Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

23/03/2013 - Expresso MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Indea autua produtores por notas falsas de vacina

A imunização contra febre aftosa é obrigatória e a comprovação é feita por meio de notas fiscais.

Por meio de uma nota de esclarecimento, o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) confirmou a identificação de notas fiscais falsas de vacinas de febre aftosa apresentadas por 11 propriedades na região Nordeste de Mato Grosso. Ao todo, 11,164 mil animais não foram imunizados no período determinado nos municípios de Vila Rica, Confresa, São Felix do Araguaia e Santa Terezinha. A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) reforça a importância da vacinação de todo o rebanho mato-grossense nas datas estipuladas para a manutenção do status de Estado livre de aftosa com vacinação e consequentemente da boa relação comercial com mais de 10 países consumidores da carne bovina do Estado.

De acordo com o Indea, uma equipe composta por 11 agentes fiscais de Defesa Agropecuária (nível médio), um fiscal Estadual de Defesa Agropecuária (médico veterinário) para Coordenação, um advogado e dez policiais militares foi deslocada para a região para efetuar a vacinação assistida do rebanho. A ação teve início no último dia 16 com previsão de finalização no dia 15 de março. Ainda de acordo com o Indea, até o momento não foi necessário o uso de força policial para o cumprimento da vacinação.

De acordo com a Acrimat, este tipo de atitude coloca em risco não somente o rebanho das propriedades autuadas, mas de todo o Estado e até mesmo a credibilidade do rebanho do país”.

A nota de esclarecimento do Indea confirma que os proprietários deverão ser autuados conforme a legislação vigente, ou seja, deverão pagar multas de aproximadamente R$ 122 por animal, além das sanções administrativas, como o impedimento para emitir a Guia de Transporte Animal (GTA).

BOATOS

O Indea confirmou, ainda por meio de nota, que não há nenhum episódio fundamentado de febre aftosa no municípios de Água Boa. “Diante da veiculação em alguns sites de um suposto foco de febre aftosa no município de Água Boa, temos a informar que não se trata de nenhum episódio fundamentado, visto que não existe notificação de suspeita de doença vesicular, apenas houve uma notificação de doença nervosa, a qual o INDEA já realizou o atendimento e foi confirmada como raiva dos herbívoros”, afirmou em nota.

Segundo a coordenadoria de Controle de Doenças dos Animais do Indea, o ‘boato’ da identificação da doença ganhou força devido à mobilização das equipes juntamente com policiais militares para a operação de vacinação em municípios da região do Vale do Araguaia, onde está localizado o município de citado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 168 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal