Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/03/2013 - SRZD Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Crea-RJ pede que Polícia Federal investigue registros falsos de técnicos


O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (CREA-RJ) enviou, nesta quarta-feira, notícia-crime ao Superintendente da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro, para que sejam apurados os dois casos de possíveis diplomas falsos de técnicos exibidos em reportagem do programa "Fantástico", da "Rede Globo", no último dia 17, que mostra escolas técnicas suspeitas na Baixada Fluminense, em Belo Horizonte (MG) e em São Paulo.

Os dois casos mencionados pela reportagem do Fantástico, e motivos da notícia-crime, dizem respeito aos registros de eletrotécnicos concedidos pelo CREA-RJ a duas pessoas. Uma delas afirmou na reportagem que, embora tenha apresentado para a obtenção do registro um diploma expedido pelo Centro Educacional Moraes Bastos (CEMOB), de Angra dos Reis, não cursou as 2.240 horas-aula atestadas, tendo apenas assistido a algumas palestras.

Estelionato

Para o Presidente do CREA-RJ, Agostinho Guerreiro, o Conselho fica sujeito a eventuais estelionatos diante de casos como este.

"A documentação que cursos como o CEMOB nos envia é considerada, a princípio, legal. O deferimento do registro profissional é precedido de rigorosa análise da documentação legalmente exigida, sendo verificado, inclusive, se a instituição de ensino está autorizada a ministrar o curso. Quando se verifica a falta de autenticidade de algum diploma, denunciamos à Polícia Federal. Quando a irregularidade se refere à autorização de funcionamento da escola, oficiamos a Secretaria Estadual de Educação. Já fizemos isso inúmeras vezes", disse.

O processo instaurado pelo CREA-RJ envolve o próprio CEMOB, e apura casos de expedição de diplomas falsos.

"No caso do CEMOB, oficiamos em setembro de 2012 a Secretaria Estadual de Educação, mas sem retorno até hoje, para apurar os fatos, pois a prática do centro em questão em certificar a conclusão de curso para os egressos de outras instituições de ensino, aliado às inconsistências das certificações, vem preocupando este Conselho".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 1332 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal