Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

31/10/2007 - Jornal A Razão Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Defrec apresenta presos da “Operação Pecúlio”

Por: Fabricio Minussi


Agentes da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Santa Maria chegam hoje pela manhã à cidade, vindos de Minas Gerais. Na oportunidade, a equipe comandada pelo delegado Sandro Meinerz irá apresentar os três presos acusados de aplicar golpes em mais de 500 pensionistas e viúvas, em pelo menos sete estados da federação. Ontem pela manhã, os agentes da Defrec já estavam em São Paulo e o delegado Meinerz afirmou que na apresentação dos acusados, também será feito um balanço da “Operação Pecúlio Mineiro”.

No dia 25 último, foram presos em Belo Horizonte, Marcelo Ricardo da Silva, Mário Ribeiro e Ênio Diniz Ribeiro (pai e filho). Eles são acusados de comandar uma quadrilha que ainda envolveria cerca de 17 “laranjas”, que emprestavam os números de suas contas para depósito do dinheiro tirado das vítimas. A investigação teve início há três anos, em setembro de 2004, quando a primeira vítima, uma santa-mariense, registrou na polícia ter sido vítima de um golpe, sofrendo prejuízo de 2 mil e 400 reais.

O esquema era efetivado por telefone. Em ligação que partia de Belo Horizonte, os interlocutores fingiam ser funcionários de um fundo de pensão e informavam à vítima que ela teria direito a seguros de vida e que os benefícios somente seriam liberados após o pagamento de algumas parcelas das mensalidades.

A confirmação da fraude veio através de escutas telefônicas, realizadas pela investigação com autorização da Justiça. Segundo o delegado Meinerz, a quadrilha vinha agindo no país a pelo menos cinco anos, nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. O trio que comandava o grupo e os 17 “laranjas” identificados serão todos indiciados por estelionato e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 488 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal