Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/03/2013 - Dinheiro Vivo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Rede de computadores infetados rouba "milhões de dólares" por mês aos anunciantes

Foi descoberta rede "Chameleon" com 120 mil computadores domésticos.

Investigadores britânicos descobriram uma rede com milhares de computadores domésticos que custa cerca de 4,6 milhões de euros por mês aos anunciantes. Estes computadores infetados geram interações falsas nos anúncios e distorcem as campanhas.

A firma Spider.io descobriu que a botnet "Chameleon" utiliza 120 mil computadores domésticos para simularem cliques em anúncios em mais de 200 sites. De acordo com a BBC News, a botnet foi responsável por mais de 9 mil milhões de visualizações falsas em anúncios todos os meses.

Os sites que mostram anúncios recebem dinheiro quando o anúncio é visualizado, um modelo denominado "custo por impressão." Os anunciantes pagam uma quantia fixa por cada impressão.Os anúncios são tipicamente colocados por redes de publicidade que agem como intermediários.

Os anunciantes utilizam os cliques e movimentos de rato sobre os anúncios como indicadores sobre as intenções dos vistantes. Ou seja, que os utilizadores que estão a ver os anúncios têm maiores probabilidades de comprar o produto ou o serviço. Portanto, quando um programa malicioso gera uma impressão, os anunciantes serão encorajados a comprar mais espaço.

A Spider.io diz que 95% das máquinas infetadas estavam nos EUA. "Esta botnet está a ser usada para imitar o comportamento dos cibernautas humanos na web, emulando as sessões de navegação normal e interação com anúncios", disse o CEO da firma, Douglas de Jager. "É difícil imaginar porque é que alguém montaria este tipo de rede num cluster de 202 sites a não ser para cometer fraude publicitária."

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 127 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal