Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

18/03/2013 - Extra Alagoas / G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe de estelionatários envia boleto com falsa cobrança para empresários

Por: Waldson Costa

Criminosos usam nomes de empresas que só existem na internet. Advogado recomenda que vítima procure delegacia para registrar BO.

Proprietários de empresas precisam ficar atentos para não cair no golpe do falso boleto. A prática criminosa, que cobra uma taxa referente a uma contribuição institucional que não existe, vem sendo registrada com recorrência em Alagoas e em todo o Brasil.

Para aplicar o golpe, os estelionatários encaminham aos empresários um boleto bancário falso, com o nome de associações comerciais e instituições inexistentes, fazendo alusão a taxas que também não existem. Para aumentar a credibilidade da falsa fatura e confundir a vítima, alguns boletos apresentam artigos da Constituição Federal que citam prováveis punições caso o valor cobrado não seja quitado.

Outra estratégia usada pelos fraudadores é de encaminhar a cobrança com prazo de vencimento expirado ou preste a vencer. Em uma tentativa de forçar a vítima, que teme cair em qualquer ilegalidade fiscal, a, primeiro, pagar a fatura para só depois procurar saber do que se trata.

É o que explica a contabilista Maria das Graças Cabral, que recomenda aos seus clientes a não pagar nenhum boleto sem consultá-la. Empresários atendidos pela contadora recebem falsas faturas com frequência. Geralmente com valores pequenos, para não despertar desconfiança, mas algumas chegam a cobrar quase R$ 300.

“Este golpe é algo recorrente e feito com insistência pelos fraudadores. Como o mundo empresarial há uma série de impostos e taxas, algumas mensais, outras periódicas é necessário atenção em todo documento que chega e, em caso de dúvida, primeiro consultar o contador para só depois fazer o pagamento, caso seja necessário”, diz Maria das Graças.

Em Alagoas, os boletos falsos de cobrança que mais estão em circulação são o da falsa Associação Comercial Empresarial do Brasil, instituição que só existe na internet.

Recomendação

O advogado da Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em Alagoas, César Caldas, disse que, ao receber um falso boleto para pagamento, é aconselhável que a pessoa registre a ocorrência no Procon e até mesmo na delegacia.

“Este procedimento é importante para resguardar o empresário. Com o registro da ocorrência há a garantia de direitos preservados em qualquer outra eventualidade que possa surgir. E o mais importante de tudo é que a fatura não seja paga, pois, ao quitá-la, não há mais volta do dinheiro”, falou Caldas ao recomendar que as pessoas também guardem o documento, mesmo sabendo que se trata de uma fatura falsa.

Golpe estruturado

A reportagem do G1 consultou uma das instituições que encaminham boletos falsos para empresários e constatou que, apesar de estar presente na internet, ela não existe fisicamente e, assim, não oferece qualquer serviço que possa justificar a cobrança feita via boleto.

A página na internet é a da Associação Comercial Empresarial do Brasil. Aparentemente bem estruturada, ela expõe uma série de serviços que não existem e links para sites semelhantes aos de consulta da Receita Federal e de outras instituições. Ao tentar contato por telefone através do número expresso no site da empresa, "não foi possível completar a ligação".

“Este golpe é antigo e o complicado é que é difícil chegar até os fraudadores porque eles mudam com frequência de contas bancárias. Além disso, eles usam de todos os artifícios para convencer a vítima. Portanto, é preciso ficar atento e, em nenhuma hipótese, pagar este tipo de boleto”, completou Caldas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 146 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal