Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/03/2013 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Médica do Samu que bateu ponto com dedos de silicone disse que era obrigada a participar de fraude

Thauane Ferreira prestou depoimento no Ministério Público nesta sexta-feira (15).

A médica Thauane Ferreira, de 28 anos, presa em flagrante batendo o ponto com dedos de silicone no último domingo (10), prestou depoimento no Ministério Público nesta sexta-feira (15). O médico suspeito de chefiar o esquema de fraude no ponto eletrônico do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de Ferraz de Vasconcelos, na Grande SP, já havia sido demitido por ocupar cargos irregularmente.

No interrogatório, que durou quase três horas, Thauane confirmou que era obrigada pelo coordenador do Samu, Jorge Cury, a fazer os registros de ponto com os dedos de silicone. Ela disse que se não fizesse, perderia o emprego. A médica também entregou ao promotor comprovantes de transferência de dinheiro no valor de R$ 4.000 para a conta do coordenador.

Também estava previsto para esta sexta-feira o depoimento de Jorge Cury, mas ele não compareceu e disse que está internado. O coordenador é suspeito de chefiar o esquema. Ele receberia dos médicos plantonistas a quantia de R$ 4.800 reais por mês.

Imagens mostram Thauane registrando o ponto dos colegas de trabalho com cópias dos dedos deles, feitas em silicone. Ela foi presa, mas liberada no mesmo dia, por causa de um habeas corpus. Samu de Ferraz de Vasconcelos tem novo coordenador após fraude em marcação de ponto

Em setembro de 2012, Cury foi demitido da Prefeitura de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, por ocupar ilegalmente três cargos públicos em três cidades diferentes. O cargo ocupado em Ferraz de Vasconcelos nem foi considerado pela decisão, publicada no Diário Oficial do Estado.

A polícia deve ouvir nos próximos dias os médicos que tiveram as digitais apontadas no laudo da perícia. Todos os envolvidos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato e peculato — crime de funcionário público contra a administração.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 170 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal