Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/03/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia finaliza inquérito sobre fraude de documentos de veículos em Itaúna

Esquema foi descoberto em 2011. Um delegado e um policial civil foram afastados do cargo.

A Polícia Civil entregará na próxima semana os últimos inquéritos da investigação que apontou irregularidades no setor de trânsito da Delegacia de Itaúna, no Centro-Oeste, em 2011. Motoristas, despachantes, policiais civis e até um delegado foram apontados em uma investigação sobre fraude de documentos de veículos no município. O número de veículos emplacados na cidade chamou a atenção do Ministério Público e da Corregedoria da Polícia Civil, que iniciaram o trabalho há cerca de um ano.

Vinte inquéritos com aproximadamente seis mil páginas compõe a investigação que será entregue à Justiça. Os documentos indicam várias irregularidades cometidas no setor de trânsito, entre elas a transferência de veículos de forma irregular, a exclusão de impedimentos e inserção de dados falsos na base do Detran.

O delegado que atuava na época e um policial civil foram apontados como os responsáveis pelas fraudes e afastados no mesmo ano. "Averiguamos que havia essas irregularidades e eles foram identificados como os responsáveis pela situação. Foram imediatamente afastados do setor de trânsito da delegacia", disse o delegado regional da Polícia Civil de Divinópolis, Fernando Vilaça.

Em 2011, a corregedoria da Polícia Civil descobriu as irregularidades por dois motivos. Primeiro porque as transferências de carros eram feitas sempre para um mesmo endereço e que o número de procedimentos saltou de 300 para quase mil por mês. "Esses números chamaram a nossa atenção. A partir de então começamos a investigar e as irregularidades foram constatadas naquela época", explicou o delegado.

O trabalho da Polícia Civil durou um ano e oito meses. Apesar do tempo gasto, o delegado regional afirmou que o procedimento foi rápido, levando em consideração a complexidade do caso. "Os envolvidos já foram afastados e hoje todas as pessoas que trabalham na Delegacia de Itaúna não têm qualquer relação com esses acontecimentos", disse Vilaça.

Além do esquema apontado, outros crimes estão sendo investigados. Segundo o subcorregedor da Polícia Civil, Élder Dângelo, cinco policiais civis respondem criminalmente. “São investigados por tortura, tráfico de drogas, homicídio, corrupção passiva, falso testemunho, violação de sigilo, ou seja, uma série de investigações”, afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 131 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal