Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

13/03/2013 - Só Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procurador em MT diz que atividade da Telex Free "é espécie de fraude"


O procurador geral de Justiça em Mato Grosso, Paulo Prado, disse, hoje, que os negócios feitos pela Telex Free podem ser uma "espécie de fraude, uma espécie de estelionato". Ele considera que as pessoas podem estar entrando em "uma grande enrascada e pode levar um grande prejuízo" ao avaliar, em entrevista na Tv Centro América, o modelo em que as pessoas passam a "depositar" determinadas quantias financeiras para a empresa e, a curto prazo, teriam grande lucro sobre o referido valor. O Ministério Público investiga suspeita que a empresa opera na modalidade de pirâmide financeira o que é proibida por lei. A empresa (sediada em Vitória-ES) diz que atua no sistema de telefonia via internet e recruta pessoas que publicam anúncios em sites, redes sociais sendo remuneradas para esta atividade.

A Promotoria de Lucas do Rio Verde apura indícios de crime contra economia popular e estelionato. A promotora Fernanda Pawelek, disse que "há pessoas fazendo empréstimos, se desfazendo de economias para entrar nesta empresa, vão acabar tendo prejuízos e depois não podemos remediar isto".

A emissora mostrou gravação feitas em Várzea Grande, durante reunião para conseguir mais gente para "investir" no negócio, onde dois homens que já estariam trabalhando no Telex Free, aparecem fazendo propagandas muito positivas dos lucros que obtiveram. Um afirmou que, pela primeira vez, vai conseguir comprar um carro de R$ 84 mil e pagar à vista. Outro diz para os que assistem a palestra: "Domingo ganhei R$ 7 mil e hoje ganhei quase R$ 5 mil". Ele não explicou quanto investiu.

Outro lado:

O advogado da empresa, Horts Fuchs, nega que a Telex Free atue de forma ilegal. Ele afirma que não tem irregularidade no trabalho. "A forma (de remuneração) é de bonificação divulgação dos divulgadores da Telex Free que premia o desempenho, assim como qualquer vendedor é pago, premiado, pelas comissões de acordo com que ele vende", rebateu.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 112 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal