Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

11/03/2013 - Alagoas 24 horas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Maravilha: operação prende seis acusados de fraude


Agentes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), comandados pela delegada Ana Luíza Nogueira, prenderam nesta segunda-feira (11) seis pessoas denunciadas pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual de Alagoas, pela prática de crimes de fraude em licitação, apropriação de bens ou renda públicas ou desvio em proveito próprio ou alheio, falsificação de documento público, falsidade ideológica e formação de quadrilha, ocorridos durante a gestão do ex-prefeito de Maravilha, Márcio Fidelson Menezes Gomes.

Os presos foram identificados como: Everaldo Joaquim dos Santos, ex-secretário municipal de Obras e Urbanismo; Audeny Santos Menezes, então secretário de Finanças; Gílson Alves Ramalho, integrante da Comissão Permanente de Licitação; a empresária Karleanny dos Anjos Silva, sócia da Clara Construções Ltda; Daniel Ramos Pinto, intermediário do esquema criminoso envolvendo as empresas BR, Catingueira e Orion Construtora, e José Carlos Alves de Melo, ex-controlador Interno da Prefeitura de Maravilha

Todos foram levados para a sede da Deic para que fossem informados sobre seus direitos e garantias individuais, sendo em seguida submetidos a exames de corpo de delito e encaminhados para a Casa de Custódia da Polícia Civil.

A operação mobilizou policiais civis do Núcleo de Inteligência (NI) e do Tigre – Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais - e foi realizada em Maceió, Arapiraca, União dos Palmares, Jacaré dos Homens, Santana do Ipanema e Maravilha.

O ex-prefeito Márcio Fidelson Menezes – apontado pelo MPE como chefe da organização criminosa -também foi denunciado, e é considerado foragido. Além dele e das pessoas presas, foram também denunciados: Renato Aparecido da Silva, Mauro F. Rodrigues Júnior e Cláudia Adriane Rocha Silva - integrantes da Comissão Permanente de Licitação; Simone Andrea das Chagas, sócia da Construtora Mano Chagas; e José Tadeu Batista Brunet, proprietário das empresas BR e Construtora Catingueira.

De acordo com o Ministério Público Estadual, depois de investigar uma série de processos licitatórios dos últimos quatro anos, descobriu-se irregularidades em pagamentos de produtos e serviços na ordem de aproximadamente R$ 2 milhões. E, com base nos interrogatórios e documentos comprobatórios do esquema, o Gecoc pediu a prisão dos acusados, o que foi determinado pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 88 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal