Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

11/03/2013 - Tribuna Hoje Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Corrupção deve ser exceção, diz cientista político

Por: Andrezza Tavares

Para Eduardo Magalhães, a corrupção no Brasil é crônica e a sociedade a aceita.

A corrupção é sempre tema de discussão em todos os lugares. Para o cientista político Eduardo Magalhães, a corrupção no Brasil é crônica e a sociedade a aceita.

“Ela [a corrupção] deveria ser a exceção, mas infelizmente, é a regra em nosso país”, enfatizou.

Questionado sobre a eficácia dos movimentos de combate à corrupção, o cientista político afirmou ser de grande importância e bem-vindos, embora seja algo para se ter um resultado a longo prazo.

“O papel dos movimentos é pressionar as autoridades competentes, mas o combate à corrupção também deve envolver as instituições jurídicas e o Legislativo”, ressaltou Magalhães.

Combater a corrupção no Brasil é difícil na opinião do cientista político, mas ele está confiante em dias melhores. “Há uma esperança de acabar com a corrupção em nosso País, o Mensalão pode ser o ponto de partida”, destacou. “A corrupção é difícil de ser combatida, mas nós vamos conseguir. Com certeza, seus filhos e netos [dirigindo-se à repórter] vão ter um Brasil melhor que os meus filhos”, completou.

Eduardo Magalhães conta que o voto é um importante instrumento de combate à corrupção, já que é por meio dele que chefes do Executivo e Legislativos chegam ao poder. “O Legislativo é quem faz as leis e se ele está influenciado ou pratica a corrupção, a punição se torna ainda mais difícil, pois existem muitas brechas na lei que proporcionam práticas ilícitas”, reforçou.

A imprensa e o movimento nas redes sociais também são aliados no combate à corrupção. Segundo Magalhães, todos os projetos de aplicação de recursos já é separada uma porcentagem para ser desviada. “Essa é a realidade que vivemos e que vai levar tempo para reverter. A falta de punição gera a corrupção”, pontuou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 79 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal