Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/03/2013 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bancos 'atrasam' investigação do MP sobre lavagem de dinheiro, diz Gurgel

Na véspera, Barbosa, presidente do STF, disse que bancos são 'lenientes'.

Um dia depois de o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, afirmar que os bancos fazem "controle leniente" sobre as operações financeiras suspeitas que podem configurar lavagem de dinheiro, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que as instituições "atrasam" as investigações do Ministério Público.Sempre que precisamos das informações bancárias existe, sim, leniência das instituições financeiras no sentido de fornecer os dados. No caso dos processos do STF, o Supremo faz solicitação ao BC (Banco Central), que as repassa ao sistema financeiro. Normalmente, o atendimento é lento, precário, normalmente são necessárias três, quatro diligências. (...) Acredito que sejam deficiências do próprio sistema de funcionamento, mas é algo que atrasa muito nossas investigações."

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou ao G1 que não comentará a declaração.

Gurgel fez a afirmação durante seminário sobre lavagem de dinheiro, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça, no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O procurador afirmou, porém, que o Banco Central tem cobrado as instituições com rigor.

"Banco Central tem sido rigoroso em cobrar das instituições bancárias o atendimento dessas informações porque, afinal de contas, não estão fazendo favor, estão cumprindo a lei."

Roberto Gurgel lembrou do processo do mensalão, no qual 21 pessoas foram condenadas por lavagem de dinheiro e dirigentes do Banco Rural foram punidos pela acusação de ocultação de valores utilizados em esquema de compra de votos no Congresso nos primeiros anos do governo Lula.

"Acho que todo sistema bancário precisa de ajuste. Na própria ação penal 470 (processo do mensalão) tivemos diversos fatos envolvendo bancos, em que a conduta dos bancos era algo inaceitável e os transformava em parceiros do crime."

O procurador também comentou dados do CNJ divulgados na segunda e que apontam aumento no número de denúncias do MP sobre lavagem de dinheiro arquivadas pela Justiça. O presidente do STF levantou a hipótese de as investigações serem deficientes. Gurgel disse, por sua vez, que o Judiciário também precisa estar preparado.

"O MP tem volume extremamente elevados de procuradores jovens que já chegam com conhecimento muito bom dessas matérias. Essa questão da lavagem está na ordem do dia e os colegas já chegam bem preparados. Não basta que o MP tenha competência devida para formular as acusações, se o Judiciário não estiver preparado."

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 131 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal