Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

03/03/2013 - G1 / Reuters Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Futuro líder da China ressalta combate à corrupção em discurso

Xi Jinping vai substituir Hu Jintao ainda este mês. Ele disse que sobrevivência do PC depende do combate à corrupção.

O Partido Comunista da China só será capaz de festejar seu 100º aniversário dentro de oito anos se as autoridades puderem aprender com os sábios abnegados do passado, disse o líder do partido, Xi Jinping, em declarações publicadas neste domingo (3) que são um novo ataque à corrupção no país.

Xi assumirá ao poder na China, em substituição ao atual presidente Hu Jintao, na sessão plena anual do Parlamento prevista para este mês. Ele fez da luta contra a corrupção disseminada no país um tema central de sua plataforma desde que assumiu a chefia militar e do Partido Comunista, em novembro.

O PC celebrará o 100º aniversário de fundação em 2021, um ano antes de Xi encerrar seu segundo mandato de cinco anos e deixar o posto de líder do partido.

"Somente se as capacidades de todos os membros do partido continuarem a ser reforçadas incessantemente, poderá ser alcançada a meta de "dois 100 anos" e o "sonho" do grande rejuvenescimento do povo chinês, disse Xi, em um discurso para marcar o 80º aniversário da Escola Central do Partido, que treina funcionários em ascensão.

A expressão "dois 100 anos" refere-se à meta de que tanto o partido como a República Popular da China durem pelo menos um século cada.

A República Popular completará 100 anos em 2049. Os comunistas chegaram ao poder e fundaram a república em 1949, depois de vencer uma guerra civil e forçar as tropas do Partido Nacionalista (o Kuomintang), de Chiang Kai-shek, a fugir para Taiwan, que o governo chinês reivindica como parte de seu território.

O conceito de "dois 100 anos" tem sido citado pela mídia estatal nas últimas semanas, mas o discurso de sexta-feira foi a primeira vez em que Xi explicitamente o mencionou. O pronunciamento foi reproduzido na íntegra pelo Diário do Povo, porta-voz do partido.

Xi já alertou anteriormente que a corrupção ameaça a própria sobrevivência do partido e lançou uma campanha para evitar o desperdício e a corrupção.

O líder chinês salpicou seu último discurso de referências a aforismos de funcionários virtuosos e filósofos da China antiga, incluindo o confucionista Mêncio (372-289 aC) e Liang Zhuge (181-234 dC), um estadista e estrategista elogiado até hoje por sua sabedoria e devoção a seu monarca.

Mas os membros do partido também não devem esquecer os ensinamentos de Karl Marx e do falecido presidente Mao Tsé-tung, acrescentou Xi.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 143 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal