Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

04/03/2013 - Diário de Cuiabá Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso dentista é preso em flagrante

Por: Helson França

Vinte pessoas foram levadas à delegacia por exercício ilegal da profissão no ano passado, conforme estatística do CRO.

O falso dentista Augusto Lino Cebalho, 53 anos, foi preso em flagrante por policiais militares neste domingo (3), em Várzea Grande, pelo crime de exercício ilegal da profissão.

A prisão aconteceu no bairro Colinas Verdejantes, na residência do suspeito, que servia de consultório.

Os policiais efetuaram a prisão após o recebimento de uma denúncia.

Sem sequer possui graduação, Cebalho trabalhava como dentista há 30 anos.

Ele alegou aos policiais que desconhecia a necessidade de possuir diploma de nível superior para exercer a profissão.

No local, os policiais apreenderam materiais de uso odontológicos, tubos de anestesia e agulhas descartáveis.

Cebalho foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Várzea Grande, prestou depoimento e, após pagar fiança, foi liberado.

De acordo com a presidente do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso, Christiane Raso Tafuri, somente no ano passado, em todo o Estado, 20 pessoas foram presas exercendo a profissão ilegalmente.

Segundo ela, atualmente, outras 10 pessoas no Estado são investigadas pela suspeita de estarem atuando como falsos dentistas.

“Estamos acompanhando, em parceria com a Polícia Militar e o Ministério Público Estadual”.

Conforme Tafuri, fora os riscos de possíveis erros durante os procedimentos, outra grande preocupação com o exercício ilegal da profissão diz respeito aos vírus (como o da hepatite e o HIV) e outras bactérias e doenças que podem ser transmitidos aos pacientes - devido às precárias condições de esterilização e higiene que, geralmente, acompanham os consultórios clandestinos.

A presidente do CRO-MT afirmou que todo o profissional graduado deve estar registrado junto ao Conselho para exercer o ofício de dentista dentro da legalidade.

Os pacientes também podem procurar o conselho para saber se o profissional contratado está devidamente registrado. A entidade recebe ainda as denúncias e efetua investigações para confirmar a idoneidade do dentista.

Em todo o Estado, existem atualmente quase seis mil profissionais registrados no CRO-MT, sendo metade em Cuiabá.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 94 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal