Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

26/02/2013 - paraiba.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Civil, Detran e PRF prende estelionatário em CG que falsificava documentos e clonava carros


A 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil, em ação conjunta com o Detran e a Polícia Rodoviária Federal, deflagrou na manhã desta terça-feira (26) a Operação Michelangelo e prendeu um dos maiores falsificadores de documentos da Paraíba. Os detalhes da prisão foram dados durante entrevista coletiva à imprensa na sede da 2ª DRPC.

De acordo com a Polícia Civil, João Paulo Canuto Alves, 29 anos, é acusado de falsificar documentos de Identidade, CPF, notas fiscais, faturas e clonagem de veículos. “Até um carimbo falsificado de uma servidora do Instituto de Polícia Científica (IPC) de João Pessoa estava em poder do acusado”, disse o delegado-regional em Campina Grande, Marcos Paulo Vilela.

Na casa de João Paulo a polícia encontrou um vasto material utilizado pelo falsário, como três impressoras de alta definição e vários pen drives. Dois veículos com documentação falsificada também foram apreendidos pela polícia, que investiga a participação de outras pessoas envolvidas nos golpes.

Segundo as investigações, o acusado fazia empréstimos em nome de terceiros utilizando os documentos falsos. “Em um deles, ele conseguiu o valor de R$ 28 mil”, disse Renata Dias, delegada das Defraudações na 2ª DRPC. Ela informou que João Paulo utilizava fotos de pessoas já falecidas, captadas em sites na internet, para adulterar documentos. “Isso dificulta muito as investigações”, frisou.

A Polícia Civil descobriu ainda que muitos documentos eram comprados pelo estelionatário a ladrões de bolsas e carteiras que se interessam apenas no dinheiro das vítimas. “Então, João Paulo usava produtos como acetonas e outros líquidos para apagar os nomes contidos nos documentos dessas vítimas. Ele está sendo autuado, não cabe fiança a este tipo de crime e o acusado vai direto para o presídio”, disse o delegado Marcos Paulo.

PRF – As investigações da Polícia Civil começaram quando um veículo com documentos falsos foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal, que entrou em contato com a PC. “Isso mostra que quando as instituições atuam de forma integrada quem ganha é a sociedade”, declarou o inspetor Aurivan, da PRF.

Detran – De acordo com o corregedor do Detran da Paraíba, delegado Leonardo Souto Maior, o órgão participou ativamente da operação para saber se existem servidores internos envolvidos nesse esquema com o intuito de legalizar veículos roubados ou enquadrados em outros irregularidades. “A corregedoria do Detran, como Departamento vinculado à Segurança Pública, esta aqui para investigar”, disse Leonardo.

“Miguelangelo” – A operação faz alusão ao pintor, escultor e arquiteto italiano Miguelangelo, devido à habilidade com que João Paulo transformava documentos verdadeiros em cédulas falsas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 228 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal