Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

25/02/2013 - Gaz Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Por obra ilegal, empresário quer R$ 5 milhões de Ronaldo

Empresa RDNL, do ex-jogador, é acusada de erguer uma praça de alimentação sem permissão das autoridades.

Tão bem-sucedido fora dos campos quanto foi dentro deles, Ronaldo virou alvo em um processo judicial que envolve acusações de calote e falsificação de assinatura. Em ação que corre desde 2010 na Justiça do Rio, a empresa RDNL, do ex-jogador, é acusada de erguer uma praça de alimentação em uma área alugada em Jacarepaguá sem permissão das autoridades e do proprietário do local, o empresário Paulo Bustamente.

Punido pela obra ilegal, Bustamente quer do Fenômeno uma indenização que pode chegar a R$ 5 milhões. O ex-jogador já ofereceu R$ 2 milhões para resolver a questão, mas não houve acordo. O imbroglio judicial foi noticiado pela revista ‘Veja’ publicada no fim de semana.

O dono do terreno se queixa de que, devido à intervenção da empresa de Ronaldo no local, seu patrimônio se depreciou. Bustamente chegou a anexar no processo três cheques sem fundos emitidos pela RDNL antes de o problema entre as partes surgir.

Logo que alugou o terreno, em 2002, Ronaldo demoliu o imóvel de dois andares que havia lá e ergueu a praça de alimentação. Após o início do processo, interrompeu o pagamento do aluguel, mas foi obrigado a voltar a cumprir a obrigação por ordem judicial.

Em seguida, o Fenômeno pediu autorização para derrubar o antigo prédio. O problema é ele já tinha demolido o edifício antes e no documento apresentado havia a assinatura do proprietário, que, porém, é falsa.

No fim do ano passado, a prefeitura proibiu qualquer tipo de construção no terreno de 650 metros quadrados, que também não pode ser alugado novamente. Ronaldo não se pronunciou sobre o caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 259 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal