Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/01/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Órgãos pedem que população denuncie falsos profissionais

Falsos advogados e dentistas foram denunciados no Piauí. Órgãos competentes e a Polícia devem ser acionadas nesses casos.

O exercício ilegal de algumas profissões podem ser simplesmente fiscalizado, basta que a sociedade informe aos órgãos competentes. O alerta é da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Piauí, e Conselho Regional de Conselho Regional de Odontologia (CRO-PI).

No ano de 2012, foram registrados, junto ao Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil nove casos de exercício ilegal da profissão no estado. Enquanto o Conselho de Odontologia notificou três casos: dois em Teresina e um em Pedro II.

Para a vice-presidente da OAB-PI, Eduarda Miranda, a Ordem está atenta e vigilante, mas é necessário que o cidadão auxilie nesse trabalho. "A população, bem como os magistrados, pode fazer denúncias junto à OAB ou Polícia Civil, inclusive de forma anônima. É importante a participação de todos para que tenhamos esse controle", afirma.

Ela lembra também do caso do falso advogado preso em Piripiri esta semana, que atuava em vários municípios piauienses. "Caso o cliente tenha dúvidas sobre a regularidade daquele profissional, o Conselho Federal da OAB mantém disponível na internet um cadastro de todos os profissionais da advocacia do país com foto, conhecido como Cadastro Nacional dos Advogados (CNA). Outra maneira de identificar se a pessoa exerce legalmente na área é através da carteirinha unificada da Ordem, que contém todas as informações do profissional, número de inscrição e chip", ressalta.

Enquanto os dentistas ilegais, o fiscal Gerson Bezerra informa que a denúncia pode ser feita pelo site da CRO-PI ou pelo telefone. Ele destaca a dificuldade para identificar esses profissionais, já que por cobrar mais barato, a população acaba protegendo.

"Sabemos que a maioria dos casos acontecem no interior do estado. Pela proteção dada a eles e por passarem pouco tempo em um lugar, isso dificulta nosso trabalho de fiscalização", frisa.

O fiscal alerta que os profissionais regularizados são obrigados a identificarem o número de inscrição do Conselho na placa do consultório e que por telefone o próprio CRO confirma se aquele dentista tem aprovação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 76 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal