Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

07/01/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusado de participação em fraude no INSS se entrega à polícia

Florisvaldo Luís da Silva estava foragido desde o ano passado. Ele é acusado de aliciar interessados no esquema.

Um dos envolvidos no esquema de fraudes contra o sistema previdenciário cujo o prejuízo chegou a R$13 milhões de reais, se entregou na tarde desta segunda-feira (07), na sede da Polícia Federal (PF). Florisvaldo Luís da Silva que estava foragido da Justiça desde o dia 14 de dezembro do ano passado, é acusado pela PF de ser um dos cabeças do esquema.

Segundo o delegado que comanda o caso, Alexandre Mendonça, a polícia já sabia que o aliciador Florisvaldo iria se entregar hoje. “Estávamos negociando com o advogado do acusado para que ele se apresentasse à polícia, mas havia um receio porque Florisvaldo tem problemas de saúde. Na última sexta-feira (4) ficou acertado que ele viria à sede para confessar o crime,” disse.

Ainda de acordo com Mendonça, Florisvaldo está contribuindo com as investigações. “Ele reconheceu a participação no caso. Além de informações precisas, ele forneceu o nome de mais um envolvido, que já estava sendo investigado”, ressaltou.

Florisvaldo está preso na sede da PF e depois será encaminhado ao Sistema Prisional.

Relembre o caso

Um esquema de fraudes contra o sistema previdenciário que vinha sendo praticado desde 2004, foi descoberto pela Polícia Federal em dezembro do ano passado. Segundo as investigações, o esquema funcionava de forma sistemática e envolvia aliciadores, beneficiários, servidores do INSS e médicos particulares que concediam, de forma ilegal, atestados de saúde. Somando os prejuízos da primeira e segunda fase da operação CID-F II, a fraude totaliza R$ 13 milhões em benefícios.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 91 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal