Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

02/11/2012 - O Diário de Mogi Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulheres presas por estelionato


Duas mulheres foram presas em flagrante pela Polícia Militar enquanto tentavam aplicar um golpe em uma fábrica de aço, no Distrito de Braz Cubas, no fim da manhã de ontem (1º). Com a dupla, a PM apreendeu nove cartões de crédito, três cartões de programas assistenciais do Governo Federal, quatro documentos de identificação com nomes falsos, seis folhas de cheques em branco, duas carteiras nacionais de habilitações (CNHs), uma caderneta de anotações e quatro telefones celulares. Elas deram prejuízo de pelo menos R$ 15 mil a empresas do Município.

Nos documentos constavam os nomes de Jéssica Maria da Silva, Suelen Arnaldo Santos Cunha, Laurines Coelho e Carla Helena da Silva. Todos, segundo a Polícia, são falsos. Em alguns RGs, fotografias diferentes serviam para ilustrar um mesmo nome. Os agentes encontraram, ainda, um cartão de identificação de visitantes do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ana Paula Ferreira Pedro (mulher loira), datado de 21 de setembro deste ano, atestando a visita ao preso Cássio Reis Fidêncio. As duas são moradoras de Poá e teriam se conhecido no portão da prisão. A Polícia Civil enviou as digitais para o banco de dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo para identificá-las com os registros originais, mas até o fechamento desta reportagem não havia recebido uma resposta.

O caso foi registrado no 2º Distrito Policial, em Braz Cubas, no começo da tarde de ontem. Representantes de duas empresas prejudicadas pelas acusadas estiveram no local para reconhecer a dupla. “A tal Carla Helena foi até a empresa no dia 11 de outubro e encomendou uma casa de boneca para uma criança da família. Ela me passou um cheque de R$ 1 mil que não recebi até hoje”, contou o vendedor Cláudio Ribeiro, da empresa Aquazul.

“Conosco, ela deixou quatro cheques que totalizam R$ 14 mil. Voltaram hoje de manhã e chamamos a Polícia. Compraram chapas de aços e outros materiais de serralheria”, explicou João Moura Sobrinho, 58, proprietário da Mogiaço.

A Polícia Civil desconfia que as acusadas já tenham cometido outros golpes pela Cidade. A prova disso é que em um dos canhotos do talão de cheque apreendido pela PM, havia a descrição “10/11/2012 – CVC”, o que mostra que as duas devem ter comprado algum pacote de viagens em uma das agências da marca. A orientação é que comerciantes prejudicados procurem o D.P. para lavrar a ocorrência.

O caso foi atendido pelos soldados Rômulo e Miquéias. “A movimentação das contas delas era alta. Apenas no Banco do Brasil, elas movimentaram cerca de R$ 32 mil em outubro”, disse Rômulo.

Outro extrato de conta no nome de Davidson Soares de Oliveira, no Bradesco, apontava cerca de R$ 13 mil e estava em posse da dupla presa. (Lucas Meloni)

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 159 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal