Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIFICAÇÃO DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste importante treinamento programado para o dia 16/08/2018 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

21/02/2013 - Diário de Notícias / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Sindicato da construção alerta para redes mafiosas


O Sindicato dos Trabalhadores da Construção vai lançar na próxima semana uma campanha de alerta para a atuação de redes mafiosas de recrutamento em Portugal, numa altura em que continuam as queixas de fraudes laborais com origem nos Camarões.

"Vai ser lançada uma campanha, com o apoio da secretaria de Estado das Comunidades, nas zonas onde há mais trabalhadores expostos a esta situação [de fraude] para emigrar, nomeadamente nos concelhos de Marco de Canaveses, Cinfães, Baião e Vila Real", disse à agência Lusa Albano Ribeiro, presidente do sindicato.

Reconhecendo que as fraudes associadas à procura de trabalho no estrangeiro ocorrem em todo o país, Albano Ribeiro adiantou que é nestas zonas que "há mais trabalho das redes mafiosas", que, segundo disse, "estão perfeitamente identificadas", sendo compostas por canadianos, espanhóis, portugueses e camaroneses.

A rede alicia os trabalhadores através de anúncios de emprego na Internet, oferecendo salários que podem atingir os 200 euros/hora, solicitando depois o envio de determinadas quantias em dinheiro a pretexto de assegurar as despesas iniciais de alojamento no país de destino do trabalhador.

"Para os Camarões, começaram por cobrar 300 euros na primeira fase de tratamento do processo ou seja para fazer o contrato, mas houve trabalhadores que pagaram 800. Depois marcam encontro [com os trabalhadores] e não aparece ninguém", disse Albano Ribeiro.

O sindicalista adianta que continuam a chegar ao sindicato queixas de trabalhadores apanhados na fraude e muitos pedidos de informações sobre as empresas que promovem o recrutamento.

Um desses casos é o de Ângelo Pinto, 31 anos, natural de Loures, que recentemente respondeu a um anúncio de trabalho para os Camarões.

Após vários contactos, sempre por e-mail, com a empresa em causa, Ângelo Pinto, a quem era oferecido um salário de 100 euros/hora, recebeu uma listagem de alojamentos nos Camarões para escolher, devendo em contrapartida enviar 450 euros.

Suspeitando das intenções dos supostos empregadores, Ângelo Pinto procurou, em diversos contactos para o Instituto de Emprego e embaixada dos Camarões em França, verificar a idoneidade da empresa, acabando, depois de um telefonema para o sindicato, por desistir do processo.

Albano Ribeiro adiantou que o problema das fraudes relacionadas com contratações para os Camarões já foi comunicada à Polícia Judiciária e apela à Ministra da Justiça para que intervenha junto do homólogo camaronês para tentar resolver a situação.

O sindicalista disse que, perante a perspetiva de desaparecimento de 40 mil postos de trabalho na construção civil, os trabalhadores, que já estão muito expostos, vão passar a estar ainda mais, sublinhando que as redes mafiosas "se aproveitam da fragilidade dos trabalhadores" para os explorar.

Albano Ribeiro aconselha, por isso, os candidatos a um emprego no estrangeiro a dirigirem-se aos serviços da secretaria de Estado das Comunidades ou do sindicato para se informarem, considerando que são estas as instituições que os podem "ajudar a partirem de forma organizada".

O sindicalista anunciou ainda que em breve irá deslocar-se ao Canadá para contactos com sindicatos e empresários que precisam de trabalhadores para que os portugueses que possam ir para o Canadá, que tem 3.000 vagas na construção civil, "vão de forma organizada, com os mesmos direitos e deveres".

"É este o caminho que o sindicato tem que fazer para que as redes mafiosas não aumentem a sua intervenção e explorem mais os trabalhadores", disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 92 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal