Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

21/02/2013 - PT Jornal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Notas falsas de 200 euros tinham qualidade para enganar até o tato dos invisuais

Por: Miguel Moreira


A qualidade das notas de 200 euros falsas apreendidas pela Polícia Judiciária (PJ), num hotel no Porto, era tão aprimorada que esta moeda contrafeita estava preparada para enganar o tato dos invisuais e para passar por sistemas de deteção de infravermelhos.

A apreensão de 380 mil euros em notas de 200 euros falsas, que levou à detenção de um moldavo, junto a um hotel no Porto, constitui um recorde mundial neste tipo de combate à contrafação. A PJ deteve um homem que tinha o dinheiro falso, no carro e no hotel onde estava hospedado.

Em declarações à Imprensa, a coordenadora de investigação criminal da Polícia Judiciária do Porto, Damiana Neves, revelou que a qualidade da falsificação das notas era tão aprimorada que até o tato dos invisuais não detetaria a falsificação.

“Esta apreensão resulta de uma investigação internacional, que tinha na sua posse esta quantidade de notas de 200 euros. São falsificações quase perfeitas. O papel usado é muito bom e passaria até nas máquinas de contagem de dinheiro, sem ser apanhada em sistemas de raios infravermelhos. Só reparamos que se tratam de notas falsas devido à marca de água, que é má, e no holograma”, adiantou Damiana Neves, coordenadora de investigação criminal da PJ do Porto.

Esta contrafação é feita no estrangeiro e não tem relação com o caso de há duas semanas. O destino do dinheiro seria o estrangeiro, mas é crível que algumas destas notas falsas estejam em circulação em Portugal.

Recorde-se que ontem a Diretoria do Norte da Polícia Judiciária (PJ) anunciou a apreensão de 380 mil euros falsos, no que representa a maior quantia de moeda falsa alguma vez confiscada em todo o mundo.

Um homem de 46 anos foi detido, no âmbito de uma operação de combate à contrafação internacional, levada a cabo ontem à noite pela Diretoria do Norte daquela força de segurança.

O detido tinha em seu poder 1901 notas falsas, que perfaziam aquela quantia recorde. A PJ assinala que o euro é uma moeda com “relevância e projeção mundial”, o que torna a sua falsificação apetecível e “alvo das organizações internacionais de contrafação na União Europeia e em países terceiros”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 106 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal