Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

13/11/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

46 pontos oferecem falso emprego no CE para realizar tráfico humano

Mulher afirma que caiu no golpe de tráfico humano com oferta de emprego. Segundo os órgãos competentes, denúncias sobre os casos são poucas.

Em Fortaleza, 46 estabelecimentos oferecem falsos empregos para realização de tráfico humano, de com a presidente da Associação "Flor de Retalho", Eline Marques, órgão que combate esse tipo de crime. De acordo com Eline, são poucas as pessoas que conhecem locais onde podem pedir ajuda. "Para as pessoas que um dia sofreram com isso, vão se identificar e terão a coragem de nos procurar e qualquer outra entidade que ajude no combate ao tráfico de seres humanos", afirmou. Segundo a associação, os pontos foram denunciados.

Vítima

Uma mulher que prefere não se identificar afirmou que caiu no golpe e "por pouco não voltava para casa". A proposta foi vista pela internet. Foi ofercido o cargo de agente de telemarketing, salário com carteira assinada, e outros benefícios. Ela ganhou passagens para Recife, em Pernambuco, mas só de ida.

Ela conta que passou a morar em uma casa de prostituição com outras 15 mulheres. "Acordava, fazia um lanche normal e a gente já tinha que trabalhar. Colocar salto, maquiagem e esperar os clientes chegar", explica. Em Recife, as mulheres também eram muito vigiadas, segundo a vítima do golpe. Ela conta que conseguiu fugir do local quando saiu com um cliente. "Consegui uma amizade com o cliente. E depois fui ao apartamento dele. Até hoje não sei como eles deixaram. Acredito que ele tenha pago muito bem a casa. Foram com certeza os 15 dias mais tristes da minha vida", conta.

Falta de denúncias

A Secretaria de Justiça do Ceará tem um núcleo de enfrentamento ao crime. O que dificulta o trabalho é a quantidade de denúncias: em média, apenas três por mês, de acordo com a secretária. "Nós intensificamos os trabalhos preventivos e educativos. Principalmente nas escolas, nos postos de saúde, Caps, Creas, comunidades, igrejas em geral. Com o objetivo de disseminar essa temática para que as vítimas não sejam enganadas com essas falsas promessas", afirmou a coordenadora do núcleo de enfrentamento ao tráfico de seres humanos, Lívia Xerez.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 87 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal