Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/02/2013 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Detidas sete pessoas suspeitas de fraude de 150 mil euros na Internet

Através de phishing, os suspeitos conseguiram obter dados para aceder ilegalmente a dados bancários de terceiros.

Seis homens e uma mulher foram detidos pela Polícia Judiciária durante uma investigação a casos suspeitos de crime informático através de phishing, que terá rendido cerca de 150 mil euros ao grupo agora desmantelado. Através do acesso ilegal a dados pessoais, o grupo apoderou-se de quantias monetárias de terceiros, através da utilização ilícita da banca online.

Na operação Sete Mares, da Polícia Judiciária (PJ), que contou com 70 investigadores e decorreu nos últimos meses na área da Grande Lisboa, foram realizadas 15 buscas domiciliárias, em simultâneo. Sete pessoas foram detidas pelos crimes de burla informática, acesso ilegítimo, branqueamento de capitais e associação criminosa, indica a PJ nesta sexta-feira em comunicado. Além dos detidos, a rede contava ainda com o apoio de outras pessoas, entretanto constituídas arguidas mas sobre quem a polícia não avança, para já, mais informações.

Durante a investigação, a PJ indica que contou com a colaboração das autoridades brasileiras para “identificar e determinar o papel dos líderes, dos angariadores e das chamadas money mules que faziam parte do esquema fraudulento”. As money mules são pessoas que aceitam receber nas suas contas dinheiro que tem origem em actividades ilegais e que depois o transferem ou levantam para outras contas bancárias.

Nesta fase da investigação, a PJ indica que os detidos serão responsáveis pela apropriação ilícita de cerca de 150 mil euros, mas a polícia admite que este valor tenderá a crescer com a “identificação de novos casos que lhes são imputáveis”.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, onde deverão ser sujeitos à aplicação das medidas de coacção consideradas adequadas.

Para evitar ser vítima de casos de crime informático semelhantes ao agora revelado, a PJ recomenda no seu site medidas de segurança: ter atenção aos avisos de fraude divulgados pelos bancos nos seus sites; não preencher ou entregar em páginas online os dígitos relativos ao acesso à conta bancária; não ceder a utilização das contas bancárias para facilitação de recepção de dinheiros movimentados ilicitamente ou cuja proveniência é suspeita; não aceitar, sem absoluta certificação prévia de veracidade, as propostas de trabalho de pretensas empresas estrangeiras que procuram em Portugal um suposto "agente comercial", cuja função será o de auferir uma percentagem sobre os montantes injustificados que recebe na sua conta bancária.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 135 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal