Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

19/10/2012 - TN Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Apucaranense é preso por suspeita de receptação

Conforme o delegado Vinícius Borges Martins, Raje Said ostentava uma vida de luxo em Apucarana, onde se passava por um empresário bem sucedido.

A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas prendeu na manhã de ontem (18), em Curitiba, o apucaranense Raje Said, de 40 anos, considerado um dos maiores receptadores de cargas roubadas do Sul do Brasil. Said foi preso em flagrante no bairro Uberaba com uma carga de autopeças roubada em julho deste ano na Região Metropolitana de Curitiba e avaliada em cerca de R$ 100 mil.

Conforme o delegado Vinícius Borges Martins, a prisão ocorreu após uma conhecida loja de autopeças da Curitiba comprar de Said parte da carga roubada desconhecendo sua verdadeira procedência. Um representante da marca viu na loja as peças da marca e denunciou à delegacia. Os policiais foram, então, até a loja para uma fiscalização de rotina, onde encontraram as peças roubadas. O proprietário foi intimado a esclarecer onde havia comprado as peças.

Segundo o delegado, as investigações apontam Said apenas como receptador e não há indícios de sua participação nos roubos a cargas. O suspeito seria receptador de cargas roubadas em geral, não se limitando a autopeças.

Para fazer as peças parecerem legítimas, Said teria forjado notas fiscais frias em nome de uma empresa de confecções de Apucarana usando “laranjas”, frisa o delegado. O policial completa que o suspeito ostentava uma vida de luxo em Apucarana, onde se passava por um empresário bem sucedido.

A polícia encontrou com o suspeito uma série de documentos que indicam contas correntes e depósitos bancários, contatos telefônicos, além fotos de cargas roubadas e relações de mercadorias compradas e vendidas. Essas provas possibilitarão a identificação das quadrilhas de roubos de carga que tinham negócios com Said.

O próximo passo da investigação é identificar os homens cujos apelidos constam na lista de pagamento do receptador, como “Veio”, “Patrão”, “Italiano”, “Saulo”, “Louco” e “Paçoca". Por ser considerado “arquivo vivo”, ou seja, sabe de informações que podem incriminar vários bandidos, o suspeito foi transferido da delegacia para um local com segurança reforçada.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 88 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal