Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/01/2013 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário aplica golpe do celular dentro do PS de Cuiabá


Um estelionatário comprou dois celulares novos pelo Facebook, mas não pagou os aparelhos. Ele fez toda a transação comercial pela rede social e esperou o vendedor entregar o produto para aplicar o golpe.

O golpista se passou por secretário de um médico do pronto-socorro de Cuiabá e acabou levando o dono do celular até o terceiro andar, passando pelos corredores da instituição sem nenhum problema. Alegou que o médico estava realizando uma cirurgia e que levava o produto ao comprador.

Após entregar os celulares com caixa e tudo. Ficou aguardando o pagamento. Cerca de meia hora depois percebeu que tinha sido enganado. Segundo o vendedor, ele comprou os dois celulares no plano 270 da operadora Claro no valor de R$ 1 mil. Aos policiais que registraram a ocorrência, ele alegou que estava vendendo os celulares para ajudar a operação cesariana da esposa do primo.

Ao postar a venda no Facebook, uma pessoa se passando por fisioterapeuta, funcionário de um hospital de Cuiabá se interessou pela compra. “A vítima recebeu uma ligação sobre a compra, mas ficaria para outro dia. Ontem (domingo) recebeu ligação do médico que pediu para levar os celulares até o pronto-socorro de Cuiabá, onde estava de plantão”, explicou o policial.

A vítima então ligou para o celular do suposto médico que atendeu e disse que um secretário dele iria buscá-lo para fechar o negócio. Os dois – vítima e golpista – entraram pelos corredores do PSC e foram parar no terceiro andar. Lá, o secretário disse que o médico não poderia atendê-lo naquele momento.

“Você deixa comigo que entrego para o doutor que ele me manda o dinheiro”. O proprietário do celular não questionou e entregou as duas caixas. Ao perceber que tinha caído no golpe, acionou a PM. Ele e policiais militares procuraram o tal “doutor Paulo”, mas não o localizaram. “Não existe médico com esse nome por aqui”, disse aos PMs um funcionário. O caso será investigado pela Delegacia do Complexo do Planalto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 97 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal