Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/01/2013 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil tem uma tentativa de fraude a cada 15 segundos, diz pesquisa

Em 2012, foram registrados mais de dois milhões de tentativas de fraude. Foi um recorde, de acordo com a empresa que fez o cálculo.

Além da inflação, outro problema preocupa o consumidor: o número de fraudes com dados pessoais roubados cresceu muito no último ano. Foram registrados mais de dois milhões de tentativas de fraude.

Qualquer descuido com os nossos documentos pode se tornar uma enorme dor de cabeça. Uma pesquisa mostrou que a cada 15 segundos alguém tenta realizar uma fraude usando os dados de outra pessoa.

Ana Teresa Lucchesi não ia viajar. Mesmo assim, o nome e o número do cartão de crédito dela foram usados para fazer reservas em um hotel na Inglaterra e para comprar passagens aéreas.

“Por mais que você cuide, por mais que você tenha um antivírus, enfim, tudo que é mais moderno, você está sujeito a esse tipo de coisa”, afirma a aposentada.

As fraudes foram descobertas a tempo pela operadora do cartão. O prejuízo da Ana Teresa poderia chegar a R$ 17 mil.

Um levantamento feito em todo o país mostra que as tentativas de fraude usando dados pessoais dos consumidores cresceram quase 10% no ano passado. A cada 15 segundos, ocorria uma tentativa de golpe.

Ao todo foram 2.140 milhões de vezes que os estelionatários agiram. Foi um recorde, de acordo com a empresa que fez o cálculo.

“A gente viu no começo de ano, principalmente, um volume de concessão de crédito, de transações financeiras muito crescentes, uma economia muito deslanchada. Isso fez com que mais negócios acontecessem. Por consequência há um volume maior de tentativas de fraude”, explica Maria Zanforlin, superintendente de Serviço ao Consumidor.

As principais foram: emissão de cartão de crédito, financiamento de aparelhos eletrônicos, compra de celulares, abertura de conta em banco e até compra de carro. Tentaram fraudar principalmente os setores de serviços e de telefonia, seguido pelo setor financeiro e pelo varejo.

“Basicamente, eles precisam do número do CPF, nome completo, data de nascimento e muitas vezes eles pedem nome da mãe, RG e outras informações, como endereço, que podem comprovar, identificar e localizar aquele indivíduo. O conjunto dessas informações te habilita a gerar uma fraude contra o consumidor”, ressalta Maria Zanforlin.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 85 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal