Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/01/2013 - Diário do Pará Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Casal é preso por estelionato


Um casal foi preso em flagrante depois de tentar realizar o financiamento de um carro com documentos falsos. Alcelir da Silva Costa, 36 anos, e Fábio Santos Lima, 29 anos, foram apresentados, na manhã desta terça-feira, pelo delegado Rogério Moraes, na Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), em Belém. Ambos foram autuados pelo crime de estelionato.

A prisão foi realizada durante a noite de segunda-feira, quando Alcelir foi até a concessionária para entregar os documentos falsos para retirar o veículo, um Peugeot 206. Os documentos apresentados pelo casal usavam o nome e informações de um advogado. E foi ele quem acionou a polícia quando a instituição bancária ligou pedindo a confirmação para o financiamento.

MONTAGEM

De acordo com o delgado Rogério Moraes, o documento de identidade apresentado pela dupla era uma montagem do original com a foto de Fábio. Comprovantes de residência também foram encontrados. Com a falsa identidade, foram realizadas contratações de serviços de telefonia fixa, TV por assinatura, internet e até a retirada de um cartão de crédito.

Com a colaboração da loja de veículos e o advogado, a polícia conseguiu realizar o flagrante solicitando a entrega dos documentos na loja. Na hora, foi Alcelir quem levou a documentação, mas ela nega envolvimento no crime. Segundo ela, Fábio colocou os documentos em um envelope e ela não verificou, por isso não sabia que os documentos continham o nome de outra pessoa.

O delegado Rogério Moraes afirma que a participação da mulher ainda será investigada. “Ele mesmo confessa o crime e afirma que ela não sabia da fraude”. A casa para onde foram solicitados os serviços de telefone, TV, e internet também será investigada. “Queremos saber se o morador da casa sabia que os serviços foram pedidos de maneira ilegal”.

ORIENTAÇÃO

A origem dos documentos também será verificada. Fábio diz ter conseguido os documentos com um amigo, mas para a polícia ele teria comprado com alguém especializado. “Existe todo um comércio em torno dessas fraudes”. Por isso, o delegado orienta que ao saber de uma situação como essa, de cobrança indevida, ou confirmação de cadastros e financiamentos do qual a pessoa não tenha conhecimento, ela deve fazer um boletim de ocorrência (B.O.) e procurar imediatamente a empresa para esclarecer o que houve.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 96 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal