Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

17/01/2013 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia do PI alerta para fraude em que golpista se passa por parente

Novo golpe já está sendo investigado pela Polícia Civil do Piauí. Estelionatários pedem em média 2 mil por telefone.

Policiais do 1º Distrito Policial de Teresina alertam para uma nova modalidade de estelionato que tem feito muitas vítimas em Teresina. Utilizando sempre de um mesmo modo de operação os bandidos, induzem as vítimas a fazerem depósitos bancários em contas da quadrilha.

Segundo o escrivão de polícia civil Francisco Dennis Lustosa Sampaio, lotado no 1º Distrito Policial, “a vítima recebe uma ligação de outro Estado de alguém dizendo ser o primo ou o tio que está morando fora. O estelionatário começa uma conversa envolvente e a própria vítima começa a fornecer as informações que o golpista necessita. Levada pela conversa, a vítima pergunta se é o parente que mora em determinada cidade, dizendo inclusive seu nome. O golpista confirma as informações e a partir de então passa a executar o golpe”, explica o escrivão.

“O estelionatário diz que estava a caminho de Teresina, mas o carro em que supostamente vinha à cidade apresentou defeito na estrada e necessita de um valor, normalmente em torno de R$ 2 mil, para pagar pelo conserto. Argumenta que não transportava dinheiro suficiente e nem possui meios para sacar no banco. O dinheiro deve ser depositado na conta do proprietário da oficina mecânica. A vítima recebe os dados da conta e faz a transferência”, alerta Francisco Dennis.

Segundo levantamento dos policiais civis, em alguns casos, quando encontra muita facilidade, o estelionatário chega a ligar novamente alegando que o veículo apresentou outro defeito e assim a vítima perde mais dinheiro.

Os casos já apresentados à polícia estão sendo investigados. Essa modalidade de golpe não uma variação de um discurso antigo em que se utiliza da inocência e boa fé das vítimas para obter vantagem financeira por meio fraudulento. Entretanto, tem feito muitas vítimas do famoso "conto do vigário".

As duas formas mais comuns desse antigo golpe são o falso "matuto" que está com um bilhete de loteria premiado e pede ajuda para receber o prêmio. A outra é a do empresário simpático e elegante que deixa cair um cheque de alto valor e oferece recompensa em razão da vítima ter apanhado o cheque no chão. Um fato comum nestes dois tipos de golpe é que surge um comparsa, que ajuda a ludibriar a vítima. Nas duas situações, os golpistas abordam pessoas que eles sabem que portam alta quantia em dinheiro, pois ficam no interior das agências bancárias fazendo essa observação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 75 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal