Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

20/01/2013 - Jornal na Net Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça retoma nesta segunda julgamento da fraude do IPTU de Taboão

Por: Sandra Pereira


A Justiça retoma nesta segunda-feira, 21, a partir das 10 horas a audiência de instrução dos 26 réus no processo que investiga a chamada fraude do IPTU de Taboão da Serra. Os acusados foram presos em 2010 e a primeira etapa do julgamento começou em 2011. Logo depois foi marcado para setembro de 2012. A expectativa é de que haja novo adiamento devido à complexidade do processo. Mas a previsão inicial é de que os trabalhos se estendam até o dia 25.

A última oitiva foi suspensa em razão de uma alteração de prazos feita pelo Tribunal de Justiça, que teria impedindo o advogado do acusado Turíbio Antônio de Castilho de ter acesso aos autos para produzir a defesa. O motivo foi praticamente o mesmo que levou à anulação dos depoimentos coletados durante a primeira audiência realizada há mais de um ano.

O julgamento já é o mais importantes na história de Taboão da Serra por ter entre os réus vários políticos da cidade, funcionários municipais, ex-secretários e ex-vereadores. Todos estão impedidos de ocupar cargo público. A maioria não vê a hora do julgamento ser concluído. Há os que ainda sonham em retomar a vida pública e os que planejam deixar Taboão para recomeçar a vida em outra cidade.

“Gostaria muito que dessa vez fosse até o fim. Isso atrapalha a vida da gente”, admitiu um dos réus.

A fraude do IPTU, como ficou conhecido o caso, levou à prisão por 55 dias 24 acusados os outros dois passaram mais de 90 dias presos por não terem como pagar a fiança de R$ 27 mil cada um.

Sabe-se que a ausência da principal testemunha de acusação do processo, o investigador Ivan Jerônimo da Silva, morto com um tiro no peito inicialmente caracterizado como suicídio, deve dificultar ainda mais a condução dos trabalhos da defesa e da acusação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 102 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal