Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

24/10/2007 - O Estado de São Paulo / Ag. Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende suspeito de criar fórmula de leite adulterado

Por: Eduardo Kattah


SÃO PAULO - Entre as 19 pessoas presas na cidade de Uberaba, Minas Gerais, acusadas de adulterar o leite longa vida nas cooperativas Casmil e Coopervale, está o engenheiro químico apontado pela Polícia Federal como o inventor da fórmula, segundo o Jornal da Globo. O delegado da PF Ricardo Ruiz Silva disse que o engenheiro foi detido pelos agentes no momento em que os federais realizavam mandados de busca e apreensão na Coopervale.

A Operação Ouro Branco, da PF e do Ministério Público Federal (MPF), desarticulou na segunda-feira, 22, uma quadrilha que atuava no Triângulo Mineiro e na região sul de Minas utilizando substâncias químicas impróprias para o consumo humano, como soda cáustica e água oxigenada, com o objetivo de aumentar a longevidade do leite.

Ainda segundo informações do Jornal da Globo, durante os três meses de investigação, os policiais federais já tinham a informação de que o engenheiro químico era o responsável pela fórmula para adulterar o leite e a mistura já era feita há mais de dois anos. Ele nega as acusações.

Pelo menos 27 pessoas foram presas em todo o Estado de Minas sob a acusação de envolvimento na adulteração do leite. O Ministério Público Estadual vai pedir a intervenção judicial da Casmil na cidade de Passos (MG).

Outros esquemas

A PF espera identificar outros esquemas de adulteração de leite longa-vida com base no resultado das análises das amostras que começaram a ser recolhidas em todo o País.

A PF iniciou na terça-feira, 23, o recolhimento de amostras para análises pelo Ministério da Agricultura. De acordo com o delegado Ricardo Ruiz Silva, há indícios de que as fraudes estejam sendo cometidas em outros Estados. A PF já recebeu informações de funcionários de outras cooperativas sobre supostos esquemas de adulteração. A Promotoria de Defesa do Consumidor em Uberaba determinou a apreensão das embalagens de longa-vida das marcas Centenário, Calu e Parmalat.

A Parmalat informou por meio de nota que encaminhou na terça mais de 50 amostras de todo o Brasil para análise, "procedimento que é rotineiro", e já descredenciou as cooperativas investigadas pela PF (Casmil e Coopervale), das quais "comprava apenas leite cru em quantidade muito reduzida". A empresa também colocou à disposição o telefone 0800 11 22 22 para esclarecimentos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 432 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal