Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/01/2013 - Diário da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

E-mails falsos são usados para obter dados de cartões de crédito

Antes de acessar e-mails ou fazer compras em loja virtuais, consumidor deve ficar atento para não ser vítima de golpe.

Dados levantados pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) apontam que o cartão de crédito representa, em média, 85% das transações no país, nível que os Estados Unidos espera alcançar apenas no ano de 2015. A entidade ainda revela que as fraudes com este tipo de cartão têm diminuído bastante, graças a inovações realizadas, como é o caso da implantação de chips. Mas, no que diz respeito ao comércio virtual, e-mails de sorteios, concursos e prêmios de instituições conhecidas podem ser perfeitas armadilhas utilizadas por criminosos, com intuito de obter informações dos usuários.

Hoje, o Brasil ocupa o quinto lugar no ranking de países com fraudes com cartões de crédito, segundo a ACI Worldwide, empresa global de pagamentos eletrônicos. Uma forma de evitar golpes é desconfiar sempre de e-mails com ofertas a preços muito abaixo do normal, bem como sorteios e premiações. Os internautas devem ficar atentos aos sites de instituições financeiras, bancos, bandeiras e administradoras nunca solicitam número de cartão de crédito por e-mail. É aconselhável, também, comprar em sites que possuam boa reputação e evitar preencher cadastros ou efetuar atualização de dados em sites desconhecidos.

Além das dicas básicas de segurança voltadas aos usuários, bancos e administradoras também devem ficar atentas a questões de segurança. Em determinados casos estas poderão ser responsabilizados pelas fraudes.

Recentemente o órgão de defesa do consumidor de São Paulo (Procon-SP) divulgou lista com 200 sites não recomendados para a compra de produtos, inclusive gadgets eletrônicos como tablets e smartphones, por exemplo. As lojas virtuais que fazem parte da lista foram alvo de dezenas de reclamações acerca de irregularidades no serviço prestado. Entre as mais frequentes está a falta de entrega do produto adquirido e o fato de os responsáveis pelo site não terem respondido as solicitações do Procon-SP acerca de soluções para os problemas.

A relação compilada pelo órgão apresenta informações como o nome da empresa, CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), a situação do site (se está fora do ar ou disponível para acesso) e a data na qual o foi incluído à lista. Para conhecer quais sites estão na lista acesse o site http://www.procon.sp.gov.br

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 148 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal