Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

27/01/2013 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quatro são presos acusados de estelionato quando iriam fazer saque de R$ 20 mil


Quatro pessoas foram presas em Rondonópolis (212 Km ao sul de Cuiabá) acusadas de estelionato e fraudes bancárias no momento em que planejavam sacar a quantia de R$ 20 mil numa agência do Santander utilizando um nome falso. Eles já haviam realizado outros 3 saques, desde dezembro de 2012 totalizando 50 mil, usando a mesma tática de se passar por outra pessoa. Com os acusados, José Marco Bernardo, 35, Julianny Gerônimo Sousa e Silva, 29, Rodrigo Corsino Parmejane, 28, e Vanderlei Cardoso da Silva, 27, a Polícia Militar também apreendeu 7 folhas de cheques no valor de R$ 195 cada um, totalizando assim, R$ 1.365 e também 3 veículos usados pelos suspeitos.

O flagrante foi registrado na tarde desta sexta-feira (25) após a Agência Regional de inteligência do Comando Regional 4 ter sido solicitada por Carlos Roberto, proprietário da empresa de crédito Credmil, localizada na Avenida Tiradentes, em Rondonópolis. Carlos relatou à PM que nos dias em que estava viajando autorizou sua funcionária a fazer um empréstimo em nome de André Luis Bento, pois quem indicou foi um corretor chamado Simão e havia dito que conhecia o André. Quando chegou de viagem, Carlos desconfiou da identidade porque o banco encontrou erro e informou que o endereço do André e Leandro, outra pessoa que também havia feito um empréstimo, era o mesmo. No entanto, André já havia feito outras 2 operações e Leandro uma.

Documentos anexados ao boletim de ocorrências mostraram que os acusados conseguiram sacar R$ 10 mil no dia 14 dezembro de 2012 se passando por André, R$ 20 mil no dia 4 de janeiro 2013 se passando por Leandro, e outros R$ 20 mil em 11 de janeiro deste ano se passando novamente por André. No momento em que eles sacariam R$ 20 mil na sexta-feira (25) se passando mais uma vez por André, acabaram presos. Todos os saques foram realizados em uma agência do Santander.

Após as suspeitas da fraude, verificou-se que outro contador tinha indicado a pessoa que se passa por André para o corretor Simão. O contador alertou que havia comparecido em seu escritório o suposto André acompanhado de uma mulher por nome Célia e eles queriam abrir uma empresa. Mas ao pesquisar sobre ela, foi verificado que a verdadeira Célia tinha registrado um boletim de ocorrência relatando que seu Registro Geral (RG) havia sido clonado. Os estelionatários abriram uma conta no banco Bradesco, tentaram fazer um empréstimo no banco BMG e instalação de uma linha telefônica no nome dela.

As prisões ocorreram na tarde de sexta-feira (25) porque a Polícia Militar foi informada de que a pessoa que se passava por André iria fazer um saque no valor de 20 mil no banco Santader da Avenida Cuiabá, no centro de Rondonópolis. Foi então que Serviço de Inteligência com o apoio de outras guarnições do 5º Batalhão realizaram a abordagem em 2 suspeitos que foram até a boca do caixa fazer o saque.

Um deles se identificou como André Luis Bento Gonçalves, apresentando a cédula de identidade e um outro homem que se identificou como sendo Vanderlei Cardoso da Silva. Também abordaram outros comparsas que permaneciam do lado de fora do banco em 3 carros, um Vectra preto de placa DST 9090, um Cobalt prata de placa OBL 2477 e um Astra prata de placa HHT 3360.

Consta no boletim da PM, que Rodrigo declarou possuir curso superior e já atuou com bancário, mas foi demitido por motivos não informado. O documento em nome de André Luis Bento Gonçalves, usado por um dos acusados era falsificado. Para manter contato com a gerente do banco a pessoa que se identificava como sendo o primo do André utilizava do número de celular. Todos foram levados para o Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc). Caberá à Polícia Civil investigar os acusados, a forma como conseguiam aplicar os golpes e também identificar se existem outros integrantes na quadrilha, pois consta no boletim da PM que 2 suspeitos fugiram do local, um deles conhecido Luis Fernando, vulgo Fernando Motos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 195 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal