Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

24/01/2013 - Jornal de Vinhedo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Comércio eletrônico é armadilha para criminosos obterem informações pessoais

Confira dicas para evitar se tornar um alvo.

O cartão de crédito representa, em média, 85% das transações no país, nível que Estados Unidos Espera alcançar apenas em 2015. As fraudes com este tipo de cartão têm diminuído bastante, considerando as inovações, como é o caso da implantação dos chips. No entanto, o comércio virtual ainda é uma armadilha para criminosos obterem informações pessoais de usuários. Dados são da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços.

Hoje, o Brasil ocupa o quinto lugar no ranking de países com fraudes com cartões de crédito, segundo a ACI Worldwide, empresa global de pagamentos eletrônicos.

Para o sócio fundador e diretor operacional da Apura, Rodrigo Antão, administradoras de cartões, bandeiras e empresas de segurança no comércio virtual devem investir cada vez mais em mecanismos de prevenção e combate às fraudes, já que as tentativas de golpes com cartão de crédito são recorrentes e aumentam a cada ano no comércio eletrônico brasileiro.

Dicas

“Os usuários devem ficar atentos para não serem alvos de fraudes. Entre as dicas, auxiliamos que desconfiem sempre de e-mails que contém ofertas com preços muito abaixo do normal, já que mensagens fraudulentas também são enviadas em forma de sorteio, concursos e prêmios.

É importante comprar apenas em sites que possuam uma boa reputação, e evitar preencher cadastros ou efetuar atualização de dados em sites desconhecidos. E, o mais importante, é saber que instituições financeiras, bancos, bandeiras e administradoras nunca solicitam o número do cartão por e-mail”, aconselha o sócio fundador e diretor de tecnologia da Apura, Sandro Süffert.

Além das dicas básicas de segurança voltadas aos usuários, bancos e administradoras também devem ficar atentas a questões como estas, pois em determinados casos podem ser responsabilizados pelas fraudes. Neste sentido, uma das maneiras de conseguir detectar, compreender e corrigir ameaças é investir em soluções de segurança cibernética que fornecem visibilidade com perspectivas diferentes, como é o caso do CIRT (Inteligência Cibernética & Tecnologia de Resposta).

O software é o primeiro a integrar informações forenses da rede, do servidor e a auditoria de dados a larga escala, gerando relatórios para empresas de cartão de crédito, em uma única interface. A novidade facilita o monitoramento contínuo, permitindo de forma proativa e reativa a identificação, análise e correção de incidentes de segurança de qualquer tipo, sejam eles invasões, vazamentos de dados ou ameaças avançadas e contínuas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 148 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal