Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/10/2007 - Extra Alagoas Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude ameaça tirar Otávio Lessa do Tribunal de Contas


Cinco anos após sua nomeação para o Tribunal de Contas de Alagoas, o conselheiro Otávio Lessa de Geraldo Santos ainda corre o risco de perder o emprego. Imposto no TC pelo irmão-governador, Otávio responde a uma ação popular onde é acusado de falsidade ideológica e outras irregularidades que podem lhe custar o cargo.

A mais grave das denúncias re- fere-se a apresentação de falso diploma de curso superior. Antes de ser nomeado, Otávio Lessa enviou ao TC seu currícullum vitae informando ter concluído em 1987 o curso superior de Administração de Empresa pela Faculdade Integrada Simonsen, do Rio de Janeiro.

Na época, o deputado Paulão pediu informações à faculdade Simonsen, que negou ter Otávio Lessa concluído graduação naquela escola. Descoberta a fraude, o já conselheiro negou ser o autor do próprio currículo e informou ter se formado desta vez pela Faculdade de Administração de Empresas de São Paulo (Faesp), mas não apresentou o diploma nem a certidão de conclusão de curso.

Agora, o advogado Richard Cavalcanti Manso descobre que tudo não passa de uma fraude grosseira. Richard, que disputou o cargo com Otávio e ainda continua na briga, requisitou o histórico escolar de Otávio Lessa junto à Faesp, mas segundo ele os dados passados pela faculdade paulista não batem com as informações do conselheiro do TC.

Pelas informações da Faesp, Otávio teria concluído o curso em dezembro de 2001, colado grau em março de 2002 e obtido o diploma em julho de 2003. A Faesp diz ainda que Lessa prestou vestibular àquela entidade em janeiro de 1998 com aproveitamento de disciplinas da Universidade Gama Filho (RJ) e ainda fez o provão do MEC em junho de 2003.

Para Richard Manso, as informações são falsas e até promete re- presentar contra a faculdade paulista junto ao Ministério da Educação por crime de falsidade ideológica. "Como Otávio Lessa pode ter concluído esse curso em São Paulo, se ele trocou o Rio de Janeiro por Maceió em 1992, quando o irmão se elegeu prefeito de Maceió, e desde então ele vem exercendo cargo público em Alagoas"? Indaga Manso. "A menos que ele voasse todos os dias para São Paulo, e à noite retornasse a Maceió" pondera o advogado.

Outro questionamento levantado por Manso refere-se ao Provão do MEC, que segundo a Faesp, ocorreu em 2003, portanto três anos depois de concluído o curso. "Além dessas informações desencontradas - diz Richard Manso - o tal diploma em Administração de Empresa não foi apresentado até agora, nem por Otávio Lessa nem pela faculdade que atesta a sua graduação". Deta- lhe: A Faesp é uma faculdade desconhecida dos próprios paulistanos e só foi reconhecida pelo MEC em 2005.

O processo contra a nomeação do conselheiro do TC tramita na Vara da Fazenda Pública Estadual, mas deverá ser despachado para a Procuradoria Geral da República ainda este ano. Como o cargo de conselheiro é vitalício, Richard Manso terá muito tempo pela frente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 807 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal