Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

15/11/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

ANP realiza operação contra fraude em postos de gasolina no Rio

Quinze estabelecimentos foram fiscalizados nas zonas Sul e Oeste.Até as 12h, nenhuma irregularidade tinha sido encontrada.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizou na manhã desta quinta-feira (15) uma operação contra fraudes em postos de combustíveis. Ao total, quinze estabelecimentos na Zona Sul e na Barra da Tijuca, Zona Oeste, receberam a visita dos fiscais. Segundo a ANP, as ações são intensificadas nos feriados, conforme mostrou o RJTV.

Em um posto localizado na Lagoa Rodrigo de Freitas, Zona Sul, os agentes analisaram a qualidade da gasolina e o funcionamento das bombas. Nenhuma irregularidade foi encontrada.

Mas sem a presença dos fiscais nos postos, fica difícil para o motorista saber a qualidade da gasolina e se a bomba está marcando a quantidade real de combustível que entrou no tanque. No entanto, ainda segundo a ANP, o consumidor pode descobrir na hora se está sendo enganado através de teste da gasolina adulterada, que fica pronto em poucos minutos.

"O funcionário dos poste vai colocar metade água e metade gasolina em um tubo padrão que existe em cada posto. Depois ele agita a mistura e a água vai puxar o etanol que está contido na gasolina e para o consumir, a mistura tem que está marcando entre 59 e 60 [litros]", explicou o fiscal da ANP, Eduardo Simões.

A porcentagem estabelecida de álcool na gasolina é de 20%. No teste da bomba é usado um galão de 20 litros. Todos os postos são obrigados a ter o equipamento que é usado para fazer esta verificação.

Estabelecimento interditado

No mês passado, uma fiscalização encontrou problemas em um posto em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Uma peça fazia com que fosse registrada na bomba uma quantidade maior de combustível, do que aquilo que foi realmente colocado no tanque do carro. A gasolina também estava adulterada. Na época, o estabelecimento foi interditado.

Os postos que forem flagrados vendendo combustível fora do padrão podem ser multados em até R$ 5 milhões e os responsáveis por esse tipo de fraude pode ser indiciado por estelionato e crime contra economia popular.

Quem souber de postos de gasolina que estão com combustível adulterado, pode ligar para o telefone 0800 970 0267.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 84 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal