Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

16/07/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia de PE investiga falsos atestados apresentados por soldado

Militar da Aeronáutica apresentou documentos para obter licença médica. Ortopedista nega ser autor de atestados; Cremepe vai apurar o caso.

A Delegacia de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, está investigando um caso de falsificação de atestados médicos, que teriam sido usados por um soldado da Aeronáutica para pedir o afastamento do serviço por motivos de saúde. O ortopedista Fábio Ribas fez a denúncia, porque seria a vítima da fraude, como mostra o NETV 2ª Edição desta segunda-feira (16).

O primeiro atestado foi apresentado à corporação militar em maio deste ano, e teria sido assinado por um ortopedista chamado Fábio Ribas Valença. O formulário tem o timbre de um hospital da rede pública estadual, que fica no Recife, e solicita o afastamento do soldado por 15 dias, devido a uma pancada no tornozelo.

Um dia após o vencimento do primeiro atestado, o mesmo soldado apresentou uma nova licença médica, pedindo mais sete dias de afastamento, pelo mesmo motivo. Dessa vez, o documento vinha de uma outra unidade de saúde; no entanto, a assinatura que acompanhava o carimbo do mesmo médico era diferente.

A fraude revela outros erros: um médico não pode emitir uma licença por mais de 15 dias seguidos. Se houver necessidade de um afastamento maior que esse período, o profissional de saúde deve fazer um laudo, encaminhando o paciente para o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), o que não aconteceu neste caso.

O verdadeiro ortopedista Fábio Ribas não usa no carimbo o sobrenome Valença e diz que não emitiu os dois atestados. Ele descobriu a farsa quando recebeu a visita de oficiais da Aeronáutica, que desconfiaram dos documentos. Depois disso, o médico descobriu que outros atestados em nome dele também foram falsificados. "Eu recebi uma intimação da delegacia para comparecer e prestar esclarecimentos, e a suspeita era de mais uma falsificação. Eu fui intimado, fiz essa averiguação e confirmei que não era um documento emitido por mim, inclusive de um local de onde eu não trabalhava mais", explica.

Como outros falsos atestados podem estar circulando por aí, ele dá um conselho para as empresas. “Suspeitem dos atestados com datas muito próximas, com um CID [Código Internacional de Doenças, informação obrigatória em atestados médicos] para uma coisa até certo ponto mais leve, entrem em contato com os serviços médicos, procurem saber se o médico estava de serviço naquele local, porque a partir daí é um ganho para empresa e para sociedade, contra esses maus profissionais”, sugere.

A falsificação que virou caso de polícia pode ter outras consequências. Como as investigações ainda não foram concluídas, o médico que foi vítima da fraude está preocupado se a suposta assinatura dele foi parar em outros laudos. “É o meu nome que tá sendo usado e isso pode ser feito de várias formas: para comprar medicamentos controlados, em atestados de óbitos, em recibos para imposto de renda, então outras complicações podem aparecer”, lamenta.

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco informou que vai aguardar o envio da denúncia para começar a apurar o caso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 102 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal