Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

22/11/2012 - Plenário / FaxAju Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude trabalhista em Lagarto é anulada

Por: Ana Alves


O Ministério Público do Trabalho em Itabaiana ajuizou ação civil pública na Vara do Trabalho de Lagarto para anular a venda e a hipoteca dos bens imóveis da Associação de Caridade de Lagarto, entidade mantenedora do Hospital Nossa Senhora da Conceição. O objetivo é garantir o pagamento dos créditos trabalhistas dos ex-empregados do hospital.

Durante as investigações do MPT, ficou comprovado que a Associação de Caridade de Lagarto vendeu e hipotecou seu patrimônio imobiliário para a empresa FD Agenciamento Publicitário LTDA, justamente na época da demissão dos diversos empregados do Hospital Nossa Senhora da Conceição, sem pagar as verbas rescisórias, FGTS, salários atrasados, dentre outros direitos trabalhistas.

A Justiça do Trabalho em Lagarto julgou procedentes os pedidos do MPT, anulando a venda e a hipoteca, e condenando a Associação de Caridade de Lagarto e a empresa FD Agenciamento Publicitário LTDA a pagar indenização por dano moral coletivo pela grave fraude trabalhista que cometeram.

Com a sentença judicial, os bens imóveis da Associação de Caridade garantirão o pagamento dos créditos dos ex-empregados do hospital que já tinham entrado com ações trabalhistas na Vara do Trabalho de Lagarto e estavam sem garantia de pagamento. Para o procurador do Trabalho Raymundo Ribeiro a decisão é muito importante para o fortalecimento do direito do trabalho e demonstra que as fraudes trabalhistas não serão toleradas pelos órgãos protetivos.

A ação civil pública de nº 0000524-55.2012.5.20.0014, pode ser consultada por meio do site www.trt20.jus.br

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 60 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal