Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/12/2012 - R7 / AFP Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bankia: Rato presta depoimento ante acusações de fraude


O ex-diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) e ex-presidente do banco espanhol nacionalizado Bankia, Rodrigo Rato, deixou o tribunal em Madri no qual prestou depoimento na tarde desta quinta-feira sem dar declarações à imprensa, em meio a uma multidão de manifestantes que o insultavam atrás de uma barreira policial.

Rato foi questionado por um juiz ante acusações de fraude, apropriação indébita, crimes financeiros, falsificação e administração desleal, que envolvem outros 32 funcionários.

Uma fonte presente na audiência disse a jornalistas que "ele estava calmo, mas não tão calmo como tinha sido no Congresso", em julho.

A fonte disse ainda que Rato reiterou suas alegações de que autoridades espanholas tinham responsabilidade no caso, incluindo pelo insucesso do banco no mercado de ações.

Rato teria dito que quando assumiu o comando do banco ele encontrou "uma situação muito complexa economicamente e um desafio muito grande: "a modernização dos bancos de poupança", disse a fonte.

Os manifestantes dizem que o Bankia vendeu ações preferenciais de risco que perderam seu valor depois de seu colapso.

Em 2010, Rato assumiu a presidência da Caja Madrid, a maior das sete caixas que se fundiram ao final desse ano para formar o Bankia, do qual Rato apresentou sua demissão no dia 7 de maio.

Dois dias depois, o governo espanhol anunciava a nacionalização do Bankia, antes de dar-lhe uma ajuda pública de 19 bilhões de euros dentro do histórico resgate bancário de 24 bilhões de euros, com fundos injetados para compensar os problemas formados por sua exposição ao arruinado setor imobiliário do país.

Rato, de 63 anos, herdeiro de uma rica família de banqueiros e industriais, encarna aos olhos dos manifestantes os problemas do setor financeiro, devastado por sua exposição ao setor imobiliário e enfraquecido pelos controle irreponsável dos diretores das caixas de poupança.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 85 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal