Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

21/12/2012 - Tribuna do Norte Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Advogado tentará habeas corpus para evitar prisão preventiva de Rychardson Macedo


A Justiça do Rio Grande do Norte decretou na noite de quarta-feira (19) a prisão preventiva do ex-diretor do Instituto de Pesos e Medidas do Estado (Ipem), Rychardson Macedo. O réu em processos referentes a lavagem de dinheiro e possíveis fraudes na Ativa, de acordo com a Justiça, não teria sido localizado por oficiais de Justiça para a notificação referentes ao processo que tramita na 4 Vara Criminal. O réu não foi preso, mas o advogado de Rychardson Macedo entrará ainda hoje (21) com pedido de habeas corpus.

De acordo com Durvaldo Varandas, que defende o ex-diretor do Ipem, Rychardson Macedo não está em endereço incerto. Segundo Varandas, o oficial de Justiça foi a endereço errado e, depois de ir na casa onde reside o réu, não encontrou Rychardson Macedo porque ele estava acompanhando o trabalho nas empresas que administra.

"Rychardson já foi ouvido várias vezes pela Justiça Federal, pelo Ministério Público Federal e se apresenta mensalmente à Justiça. Só quem não conseguiu localizá-lo foi o oficial de Justiça", disse Durvaldo Varandas.

Além de rebater o argumento de que Rychardson estaria em endereço desconhecido, Varandas também explicou que seria necessária a publicação d eum edital para a convocação do réu, o que também não teria ocorrido. "O pedido de prisão preventiva foi um equívoco", disse.

A defesa de Rychardson Macedo disse que já entrou em contato com o juiz Raimundo Carlyle, explicando a situação. Porém, segundo Varandas, será necessário que um habeas corpus seja impetrado para revogar o pedido de prisão. "Ainda não tive acesso à decisão. Depois que tiver, entrarei com o pedido de habeas corpus. Rychardson não está atrapalhando o andamento do processo. De forma nenhuma", garantiu.

O Ministério Público aponta Rychardson como líder de esquemas para desviar dinheiro público através de, entre outras coisas, contratação de funcionários fantasmas e fraudes em licitações. De acordo com o MP, as empresas de propriedade de Rychardson Macedo, supostamente utilizadas para a lavagem de dinheiro oriundo de irregularidades no Ipem, tinham a mesma função nas fraudes cometidas dentro da Ativa, no período entre 2009 e 2010.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 111 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal