Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/10/2007 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Receita investiga suspeita de fraude em importação de autopeças


O número de processos que investiga a importação subfaturada de rolamentos supera 60 em todo o país, segundo levantamento preliminar da Receita Federal.

O coordenador aduaneiro do fisco, Francisco Labriola Neto, disse que desde meados do ano passado, os fiscais já vêem examinando as compras de rolamento no exterior, mas que com a colaboração do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), "o processo se acelerou".

Labriola Neto admite que outros produtos usados na indústria automotiva estão passando por um pente-fino, mas afirma não haver uma ação de fiscalização específica direcionada ao setor automotivo. "Essa é uma indústria que importa muito e que já é alvo de uma atenção constante da Receita. Não estamos fazendo nenhum trabalho fora da nossa rotina de investigações", diz o coordenador.

Ele alega sigilo fiscal entre as razões para não citar os outros produtos que estão sob investigação. Sempre que a Receita detecta sinais de fraude nas importações, as mercadorias são apreendidas e o importador perde o direito à compra.

Para Franklin de Mello Neto, assessor institucional do Sindipeças, o grande problema das importações ilegais é o efeito predatório que elas exercem no mercado nacional. "Sabemos que o custo médio de produção, por quilo de rolamento, é de US$ 6 na China. Mas alguns produtos chegam aqui a US$ 0,30", afirmou.

De acordo com ele, as empresas brasileiras entendem que a competitividade da China é maior e trabalham para superar o custo de produção do país asiático, porém não têm meios de crescer se os produtos de fora chegam com fraudes. "E quem faz isso são os importadores brasileiros, desde pequenas até grandes empresas."

Ele ainda diz que boa parte dessas importações não passam por uma avaliação de qualidade. "O que é um risco para quem utiliza esses produtos", afirmou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 291 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal