Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/12/2012 - Christian Post Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pastor aponta para `estelionato espiritual` nas igrejas evangélicas do Brasil em debate no 'Mulheres'

Por: Luana Santiago


Nesta última quinta-feira (13), o pastor evangélico Roberto Cruvinel falou, em discussão sobre religião no programa Mulheres da Gazeta, sobre o “estelionato espiritual” nas igrejas brasileiras.
O programa apresentou o quadro ‘fórum religioso’ cujo tema discutido foi “A religião pode prometer riquezas financeiras?” Além do pastor evangélico, estiveram presentes representantes do espiritismo e da cientologia.

Conduzido pela apresentadora Cátia Fonseca, o fórum levantou a questão se riqueza seria pecado e se é correto as religiões prometerem prosperidade financeira.

“Algumas religiões falam que se agirmos de certa forma Deus vai nos recompensar e ter uma vida de extrema fartura. Que a gente passa a ter bens, carro, ter dinheiro (...)”, comentou apresentadora dando espaço para que cada líder expusesse sua opinião.

Segundo o pastor Roberto, que se identifica como pastor pentecostal clássico, o conceito de prosperidade bíblica é diferente do comentado nas igrejas atualmente.

Roberto acredita que Deus possa sustentar financeiramente algumas pessoas, entretanto, ele ressalta que esse não é o princípio do Evangelho.

Além disso, quando uma igreja promete riqueza, diz ele, “torna-se um estelionato espiritual, como se tentasse agiotar Deus”.

“Eu vou dar pra Deus tanto, porque Deus me prometeu 30, 60 e 90”, disse o pastor.

Ele explica que muitas pessoas vão a igreja motivadas em receber de Deus bens financeiros, entendendo que “Deus é um caixa de banco”.

E ressalta uma passagem do livro de 1 Timóteo onde comenta-se que “o amor ao dinheiro é a raiz de todo os males”.

Ele diz também que lamenta que algumas pessoas anunciam ‘vem dá tudo que você tem que você vai prosperar e enriquecer”.

“A Bíblia diz, vai ter com a formiga o preguiçoso”, diz ele, reforçando a ideia de que é necessário trabalhar, considerando que Jesus pode até abençoar as pessoas e que o dizimo é bíblico, mas que negociar com Deus e prosperidade não devem ser o centro de discursos religiosos.

Além disso, ele entende que os crentes não precisam pagar o que tem para estar perto de Deus ou serem abençoados pois, segundo ele, "Jesus já pagou na cruz”.

Segundo ele, muitas pessoas são manipuladas, mas também que muitas são gananciosas e se iludem com promessas de riquezas.

Ele faz um alerta, dizendo que igreja que promete riqueza não é uma igreja evangélica.

“Igreja evangélica prega que Jesus salva, cura, liberta e vai voltar pra buscar seu povo”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 155 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal