Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

14/12/2012 - JC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF faz operação e prende acusados de fraude contra INSS em Alagoas

Por: Sidney Tenório


Uma operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta sexta-feira (14) cumpriu 20 mandados de prisão e busca e apreensão contra acusados de fraudes contra o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) em Alagoas. Quatro pessoas foram presas e outras vinte foram conduzidas coercitivamente para a Superintendência da PF para prestar esclarecimentos. Também foram apreendidos vários documentos, um automóvel e computadores que passarão por análise na sede da PF.

A operação denominada de CID-F Parte II é uma continuidade do trabalho desencadeado em junho do ano passado em que foram presos médicos e beneficiários do INSS acusados de envolvimento em uma fraude milionária. Nesta sexta-feira, 46 policiais federais e servidores da Previdência Social voltaram às ruas para cumprir novos manados expedidos pela Justiça Federal. A operação concentra-se na região do Tabuleiro, parte alta de Maceió.

Entre os investigados há um contador, um assessor de escritório de advocacia, dois aliciadores e um servidor do INSS, acusados de receber documentos, agendar perícias médicas e demais atividades referentes à concessão de benefícios indevidos, mediante o recebimento de propina.

Segundo o delegado Antônio Miguel Pereira Júnior, a Polícia Federal investigava uma quadrilha que se utilizava de empresas diversas para inserção de vínculos fictícios nos sistemas informatizados da Previdência Social visando à obtenção de benefícios previdenciários, dentre outros, de auxílio-doença, aposentadorias por invalidez e por tempo de contribuição.

Até o momento, os federais e os técnicos do INSS que participaram das investigações detectaram cerca de 20 benefícios previdenciários que teriam sido concedidos indevidamente.

Os investigados poderão ser indiciados pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva e inserção de dados falsos nos sistemas corporativos da Previdência Social.

O nome da Operação faz alusão a integrantes do esquema criminoso, pois muito se passavam por portadores de doenças psiquiátricas.

Os detalhes da operação, os presos e os materiais apreendidos serão apresentados em uma coletiva de imprensa na sede órgão federal, às 15h.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 182 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal