Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

13/12/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Faculdade vítima de tentativa de fraude no ES reforça segurança

Por: Glacieri Carraretto e Juliana Borges

Unesc, em Colatina, diz que reforço é feito com regularidade. Quadrilha tentou fraudar vestibular com câmera em óculos.

O esquema de segurança do vestibular do Centro Universitário do Espírito Santo - Unesc foi aperfeiçoado após uma tentativa de fraude no processo seletivo de medicina, em 2011. A faculdade informou que este procedimento de atualização dos métodos de segurança dos vestibulares acontece regularmente. A instituição preferiu não revelar o sistema usado para combater fraudes.

Através da Operação Calouro, realizada pela Polícia Federal, nesta quarta-feira (12), descobriu-se que o mesmo tipo de fraude abortado pelo grupo de fiscalização do Unesc também era cometido em outros 10 estados e no Distrito Federal, por quadrilhas especializadas. De acordo com a PF, empresários, um médico, um engenheiro e um estudante de medicina comandavam as quadrilhas. O Ministério da Educação informou que, por enquanto, ainda não vai se posicionar sobre o caso.

Na época da tentativa de fraude, um candidato usou um óculos com câmeras para registrar as questões das provas. Ele tentou fazer registros para sair com as questões e resolvê-las. Os resultados seriam repassados para os aparelhos eletrônicos para os candidatos que estavam fazendo a prova e haviam contratado o serviço. O suspeito foi identificado pela fiscalização da faculdade.

"Ele portava um aparelho embutido em um óculos para a captura de imagens. Nós encaminhamos isso para a ocorrência da Polícia Militar, ele foi autuado na delegacia de plantão e comunicado imediatamente à Polícia Federal", explicou o reitor Pergentino de Vasconcelos Junior.

Desde então, a faculdade têm colaborado com a Polícia Federal. A Unesc informou ainda que "está sempre atenta a qualquer irregularidade e trabalha em parceria cm as autoridades para evitar que fraudadores consigam atuar".

Segundo o o delegado-chefe da operação, Leonardo Damasceno, as pessoas que pagaram às quadrilhas para ter uma vaga na faculdade também cometeram crime e podem ser indiciadas no fim das investigações. Já no caso das unidades de ensino, o delegado enfatizou que elas não têm envolvimento com as fraudes. "São vítimas desses criminosos, pois as instituições querem os melhores alunos para seu quadro de estudantes. As instituições colaboraram muito com as investigações e seguiram à risca nossas orientações para assegurar as seleções", afirmou.

O Sindicato dos Médicos do Espírito Santo quer punição para os envolvidos. “Não podemos admitir que esses diplomas sejam válidos. Os registros precisam ser cassados e os profissionais devem ser excluídos”, disse o advogado do sindicato Télvio Valim.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 153 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal