Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

26/11/2012 - Veja Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Seguradora nega acusação de fraude contra premiê

Segundo reportagem do NYT, família de Wen Jiabao se beneficiou de ajuda do governo. Empresa ameaça recorrer à Justiça contra 'prejuízo à reputação'.

A segunda maior empresa de seguros da China negou nesta segunda-feira acusações de que a família do primeiro-ministro Wen Jiabao teria se aproveitado de sua autoridade para acumular fortuna nos negócios.

Segundo reportagem publicada pelo jornal The New York Times neste fim de semana, parentes do premiê chinês (incluindo mãe, filhos, irmão mais novo e cunhado) adquiriram participações na seguradora Ping An depois que a companhia apelou às autoridades (inclusive ao então primeiro-ministro Wen Jiabao) para que a empresa não fosse dissolvida durante a crise financeira asiática, em 1999.

O pedido foi atendido e a Taihong, empresa que logo viria a ser controlada por parentes de Wen, adquiriu uma grande participação na Ping An em 2002. O preço pago pela Taihong foi um quarto do que outro grande investidor, o HSBC, havia pago apenas dois meses antes. A Ping An se tornou uma das maiores empresas da China, uma potência avaliada em 50 bilhões de dólares.

A Ping An enviou um comunicado ao jornal afirmando que a companhia cumpre as regras, mas que não sabe a origem de todas as entidades que estão por trás de seus acionistas.

Sem citar o New York Times, a seguradora Ping An ameaçou nesta segunda-feira recorrer à Justiça contra o ‘prejuízo à reputação da companhia’. Em um comunicado, a empresa disse ‘ter notado que uma cobertura midiática recente sobre a companhia contém sérias imprecisões, fatos distorcidos e tirados de contexto’.

No final de outubro, o NYT já havia publicado uma reportagem em que denunciava o acúmulo de bens por parte da família de Wen Jiabao, que deve deixar o cargo em março de 2013. Na época, o jornal afirmou que a fortuna soma 2,7 bilhões de dólares (5,5 bilhões de reais), e foi acumulada após a ascensão de Wen ao poder. Os advogados da família rejeitaram as acusações. Depois da publicação da reportagem, o governo chinês bloqueou o acesso aos sites do jornal em inglês e chinês na China.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 57 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal