Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

26/11/2012 - Engeplus Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Esquema fraudulento na prefeitura de Lauro Müller é investigado

Por: Vanessa Amando


O Ministério Público de Lauro Müller, em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) de Criciúma, cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, mais três mandados de prisão, nos municípios de Lauro Müller, Orleans e São Ludgero na manhã desta segunda-feira. Os procedimentos fazem parte das investigações em torno de um esquema de fraudes praticado dentro da prefeitura de Lauro Müller e sob suspeita de que aconteça, também, na prefeitura de São Ludgero.

"As investigações iniciaram em setembro e descobrimos que esse processo fraudulento acontece desde 2006 na prefeitura de Lauro Müller, porém, com funcionários diferentes. São, pelo menos, três crimes cometidos por servidores públicos da prefeitura e empresários da região: fraudes em licitações, superfaturamento e apropriação de verba pública", explica a promotora Claudine Vidal de Negreiros da Silva, do Ministério Público de Lauro Müller.

Ela afirma que três pessoas tiveram prisão temporária decretada e foram detidas hoje para não atrapalharem as investigações, pois o envolvimento delas já está comprovado. "Um funcionário público, que é diretor de compras da prefeitura de Lauro Müller, e dois empresários, de Tubarão e Lauro Müller, estão presos", revela Claudine.

A promotora conta que os empresários tinham contratos com a prefeitura de Lauro Müller no setor de entrega de medicamentos e materiais hospitalares. Ela ressalta que licitações fraudulentas, com superfaturamento, eram selecionadas pela prefeitura, a qual escolhia a empresa dos investigados e efetuava o pagamento a eles, que sacavam o dinheiro. Depois, o valor era dividido em três partes: uma para o cumprimento do que havia na licitação, uma para os mesmos empresários e outra voltava para a prefeitura, mas para o bolso do diretor de compras.

"Não descartamos o envolvimento de outros servidores públicos, mais duas ou três pessoas ainda estão sendo investigadas e, caso seja preciso, também serão presas. Agora, com a ajuda do Gaeco, todo o material apreendido será analisado, assim como testemunhas e as pessoas presas devem prestar depoimentos à polícia", detalha.

Em Orleans, apenas documentos foram apreendidos em um escritório de contabilidade. A suspeita é de que ele esteja envolvido nas fraudes praticadas na prefeitura de Lauro Müller. Já em São Ludgero, o alvo das apreensões foram documentações na própria prefeitura. "Por enquanto, não encontramos provas de que o prefeito de Lauro Müller estivesse envolvido nos crimes ou que ele tinha conhecimento disto", finaliza Claudine.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 208 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal