Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

10/12/2012 - Bom Dia Sorocaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Aluno denuncia fraudes em autoescola

Por: Wilson Silvaston

Empresas teriam sistema para registrar presença automática e cobravam a mais para garantir aprovação.

Quando ficou desempregada no início do ano, Caroline (nome fictício), de 30 anos, aproveitou a rescisão e o seguro desemprego para realizar o sonho de tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Ela se inscreveu em uma autoescola, pagou as taxas, fez a prova teórica e as aulas de condução, mas quando foi fazer o teste prático acabou vencida pelo nervosismo e falhou, sendo reprovada.

A frustração foi logo superada pela indignação. Ao sair do carro, recebeu uma estranha oferta. “A dona da autoescola chegou e me disse que se eu arrumasse R$ 1.000 seria aprovada. Eu disse que não tinha o dinheiro e que não pagaria por isso”, afirmou a dona de casa, que estava matriculada em uma autoescola na zona sul de São José.

Segundo alunos e ex-alunos ouvidos por O VALE, a possibilidade de pagar para garantir a aprovação no teste prático de direção para obter o documento seria uma vantagem oferecida por várias autoescolas da cidade.

“Fiz aulas com dois instrutores e os dois disseram que se eu pagasse iria garantir a aprovação. Na primeira disseram que era R$1.500, depois baixaram para R$1.300 e ainda ofereceram para parcelar em cinco vezes”, disse uma servidora pública matriculada em uma empresa do centro.

“No dia da prova rola muita pressão e muita gente acaba reprovando. A impressão que dá e que eles querem forçar você a pagar por fora.”

Provas/ As provas práticas em São José acontecem todas as terças-feiras para carros (categoria B) e nas quartas para motos (categoria A). De acordo com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), mais de 600 candidatos participam dos testes semanalmente.

Além da aprovação garantida, outra fraude oferecida pelas auto escolas seria a possibilidade de registrar a presença automática nas aulas. Uma das regras para a retirada da CNH é a realização de no mínimo 20 aulas práticas no veículo de cada categoria.

A presença é registrada com a leitura da impressão digital do aluno. Mas segundo as denúncias, as empresas teriam criado meios de burlar o sistema e possibilitar que a pessoa não cumpra a meta de aulas.
“Eles fazem um molde da impressão digital e aí registram a presença sem você precisar comparecer”, disse um aluno de uma autoescola na zona leste.

O VALE entrou em contato com a Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) de São José, mas ninguém quis comentar o assunto. O Detran, órgão estadual responsável pela emissão do documento, informou que desde a reestruturação iniciada em 2011 vem adotando medidas para combater as fraudes.

Donos negam fraude e Detran emite alerta

Proprietários das autoescolas de São José denunciadas pelos alunos foram procurados por O VALE e negaram as acusações.

O Detran (Departamento Estadual de Transito) de São Paulo informou que desde a migração do órgão em março de 2011 da Secretaria de Segurança para a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional, foram criadas medidas para combater as fraudes no processo de emissão de documentos. Entre elas, a Corregedoria Setorial no Detran, ligada diretamente à Corregedoria Geral da Administração Pública, da Casa Civil do Governo do Estado. As denúncias podem ser anônimas e devem ser feitas no site do próprio Detran, no link ouvidoria.

De acordo com Daniel Annenberg, coordenador do Detran, o trabalho depende da colaboração da sociedade.

"É extremamente importante que o cidadão denuncie todo e qualquer procedimento irregular por parte de parceiros, como médicos, psicólogos, autoescolas, ou mesmo de funcionários do próprio, para que as medidas punitivas sejam adotadas” afirmou.

Annenberg lembra ainda que o cidadão que for flagrado aceitando qualquer tipo de vantagem, também pode ser indiciado por corrupção.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 115 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal