Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

03/12/2012 - Diário de Notícias / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quebra de passageiros relacionada com aumento da fraude

Por: Sofia Fonseca


O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, relacionou hoje a perda de passageiros nos transportes públicos com o aumento da fraude e considerou que esta se deve essencialmente a motivos económicos.

"A redução do número de passageiros não significa uma perda. O número de validações é que está a diminuir, mas os transportes estão cheios e existe menos um quarto de automóveis a circular. Não tendo desaparecido as pessoas, nem tendo havido um aumento de automóveis, significa que continuam a andar de transportes", afirmou à Agência Lusa.

Barcos, comboios e metropolitanos de Lisboa e Porto transportaram menos 12,9 milhões de passageiros no terceiro trimestre de 2012, uma quebra que os especialistas justificam com a crise, o desemprego, a subida das tarifas e o fim dos descontos para estudantes.

Sérgio Monteiro destacou, no entanto, que os dados recolhidos pelos contadores automáticos e pela observação indicam que "existe um fenómeno de fraude que está a aumentar por razões económicas" e que o Governo quer combater.

"Há um aprofundar do fenómeno de fraude que nos preocupa e que está associada a dificuldades económicas", sublinhou o secretário de Estado, acrescentando que o objetivo é reforçar a fiscalização para dissuadir este tipo de comportamento e "aprofundar o papel da Autoridade Tributária na cobrança das multas".

O presidente da Carris e do Metropolitano de Lisboa reconheceu hoje, num encontro com jornalistas, que "há um aumento da fraude, mas não tanto como seria de esperar" e explicou as perdas de 12 a 15% no número de passageiros destes operadores com "o efeito conjugado de vários fatores", entre os quais "a recessão profunda" e o desemprego.

Quanto aos preços, José Silva Rodrigues admitiu que "subiram muito significativamente, mas continuam ainda abaixo dos valores médios" que se praticam noutras cidades europeias.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 58 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal