Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/04/2006 - Gazeta de Limeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário dá passo em falso e acaba preso

Por: Assis Cavalcante


Com pelo menos 13 passagens por estelionato em sua ficha de antecedente criminal, D.O., 35 anos, o “Gordo”, somou ontem mais uma acusação à lista. Foi autuado em flagrante por uso de documento falso, após ter sido preso pela Polícia Militar.

Gordo teve a imagem divulgada pela Polícia Civil no início da semana, mas não tinha tomado conhecimento disso. Morador do bairro José Ometto II (Teto) na periferia de Araras, ele foi reconhecido por funcionária da agência central da Nossa Caixa.
Ao ser abordado pelo sargento Damasceno, disse estar ali para movimentar a sua conta corrente. Estava acompanhado do ararense L.C., 25 anos, também detido. Os dois foram levados ao 3º DP (Boa Vista) para averiguação.
Na delegacia, os policiais civis Marcos Cruz, Rahal Neto e José Augusto passaram a apurar a autenticidade dos documentos apresentados. Logo descobriram que os números da Carteira de Identidade (RG) correspondiam a uma outra pessoa.
Isso fez com que o delegado Antonio Carlos Martin o autuasse em flagrante por uso de documento falso. Gordo disse ter comprado o “espelho” do documento e preenchido com um número qualquer. O objetivo era facilitar aplicação dos golpes.

DOCUMENTOS

A identidade falsa mais comum utilizada por Gordo para as negociações era o de José Carlos de Andrade. Forjava os novos nomes que assumia a partir de documentos legítimos furtados, roubados ou resgatados de agências dos Correios.
Com ele, ainda foram encontrados cartões magnéticos e de uma financeira. O “Sr. 171”, como era chamado antes que a Polícia Civil tivesse sua qualificação exata, usava vários nomes falsos para os mais diversos golpes com cadastros falsos.
Com os nomes criados, ele conseguia abrir contas em bancos, realizar compras a prazo em lojas de eletroeletrônicos e até mesmo financiar veículos. Até ontem, os policiais tinham apenas a sua fotografia, obtida após detenção recente em Araras.
Com relação à abertura de contas em agências bancárias, ele foi irônico. Disse que os bancos facilitam muito a abertura de contas justamente para cobrar taxas de serviços dos clientes. “Eles facilitam e a gente entra. Mas é ladrão roubando ladrão”, disse.

QUADRILHA

Segundo os policiais civis da unidade, Gordo integra uma quadrilha de estelionatários que têm em comum o modo de agir. No dia anterior, a equipe já havia colocado atrás das grades M.J.A.P., 39 anos, outro integrante do bando.
Na residência de M., no Jardim Ouro Verde, os policiais civis encontraram uma pasta pertencente a Gordo - prova de que ambos integravam a mesma quadrilha. Na sua casa, foi encontrado um carnê de financiamento de um carro - 48 vezes de R$ 515.
É claro que nenhuma das parcelas havia sido paga. O policial Marcos Cruz explicou o esquema. Segundo ele, a quadrilha adquire o veículo através de financiamento com nome forjado e repassa por valor menor a outras pessoas coniventes com o esquema.
O veículo é mantido pelo comprador por muito tempo até que seja apreendido pela financeira por falta de pagamento. Mas até que isso aconteça, vários anos já podem ter se passado. Outra forma é remarcar o chassi e passar o carro adiante como dublê.
Na residência de M. foram apreendidos móveis e eletroeletrônicos em quantidade suficiente para mobiliar e equipar uma residência. Todos recém-adquiridos de lojas. O montante deve ser restituído aos legítimos donos durante os próximos dias.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 442 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal