Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/10/2007 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Agente penitenciário facilitava entrada de celulares em presídio


SÃO PAULO - Um agente penitenciário foi preso em Campinas suspeito de facilitar a entrada de celulares nos presídios de Guareí, cidade a 173 quilômetros da capital. Ele confirmou à polícia que recebia dinheiro para fazer o serviço. Em menos de um mês, mais de R$ 1 mil foram depositados na conta dele. No mês passado, um outro agente também foi preso pelo mesmo motivo.

Juraci Barboza, 42, foi preso no centro de Progressão Penitenciária de Campinas, onde ele trabalhava desde o fim de setembro. Antes ele era agente penitenciário em Guareí e havia sido transferido de cidade depois que os policiais descobriram um esquema de facilitação de entrada de mercadorias no complexo penitenciário.

Na época, o agente Luis Fernando Rodrigues, 35, foi preso com três celulares e cinco carregadores de bateria. Alguns etiquetados, segundo a polícia, com nomes e apelidos dos presos que receberiam os objetos. Com Luis também estavam fios elétricos usados para fazer antenas de aparelhos telefônicos e para ligar resistências, utilizadas em ligações clandestinas de energia. Havia ainda fones de ouvido, usados para que as ligações telefônicas não fossem percebidas pelos agentes penitenciários.

Segundo a polícia, no dia em que Luis Fernando foi preso, Juraci também já era investigado. Juraci confirmou que recebia dinheiro dos presos para avisá-los quando as revistas seriam feitas nas celas e para levar objetos aos detentos que, segundo ele, não eram celulares e, sim, jogos de carta.

Além de Juraci e Luis Fernando, a polícia descobriu que dois presidiários de Guareí participavam do esquema, solicitavam as mercadorias e distribuíam entre outros detentos. As investigações continuam para saber se há outros envolvidos.

Juraci foi indiciado por formação de quadrilha, corrupção passiva e associação ao tráfico e pode pegar até 25 anos de prisão. Ele será encaminhado para a penitenciária de Tremembé, em São Paulo, onde ficam os agentes penitenciários que cometeram infrações e onde já está Luis Fernando Rodrigues.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 395 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal