Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/12/2012 - Jornal Umuarama Ilustrado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presas 24 pessoas acusadas de fraudar cursos a distância no Paraná


A polícia do Paraná prendeu 24 pessoas acusadas de envolvimento em fraudes na oferta de cursos a distância. As prisões ocorreram em Curitiba, Pinhais, Campo Largo, São José dos Pinhais, Colombo, Paranavaí, Ortigueira e Dois Vizinhos. Cerca de 4 mil estudantes foram lesados. O resultado da Operação Athenas foi divulgado nesta terça-feira (4) pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).
A organização não governamental Instituto Tecnológico de Desenvolvimento Educacional (ITDE) é acusada de obter ilegalmente R$ 50 milhões. Segundo o delegado do Cope, Hamilton Cordeiro da Paz, o ITDE foi montado por Marcos Aurélio Paterno, 67 anos, que usava funcionários e parentes como “laranjas” para praticar as fraudes.
“A ong fazia convênios com diversas faculdades e universidades, apesar de não possuir autorização do Ministério da Educação para funcionar”, explicou.
As fraudes eram cometidas por meio da compra de notas fiscais (sem a devida prestação dos serviços), na apuração de resultados financeiros, na criação de empresas de fachada para a transferência do dinheiro e com a adulteração nos registros dos alunos matriculados.
“Eles faziam saques diários, sem origem de despesa. Toda a família de Paterno realizava despesas altíssimas com cartões de crédito corporativos”, disse o delegado.
Os presos vão responder pelos crimes de lavagem de dinheiro, estelionato, falsidade ideológica e formação de quadrilha.
“Além dos estudantes que se inscreveram nos cursos a distância, as principais vítimas da quadrilha foram a Universidade Federal do Paraná (UFPR), com prejuízo estimado em R$ 25 milhões, e a Faculdade de Pinhais, que perdeu cerca de R$ 10 milhões”, informou Paz.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 260 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal