Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

02/12/2012 - TechTudo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

FBI usa redes sociais em busca de fraudes financeiras

Por: João Kurtz


Dois agentes do FBI revelaram que a agência procura vestígios de insider trading (prática de negociar ações por indivíduos com acesso à informações privadas) em redes sociais como o Facebook e Twitter. April Brooks e David Chaves coordenaram a operação chamada "Perfect Hedge", que resultou na condenação de mais de 60 agentes de fundos de cobertura, analistas e consultores industriais.

Eles explicam que não é fácil prever a próxima onda de fraudes de segurança, mas os avanços recentes nas tecnologias e nas formas de monitoramento das redes sociais têm facilitado o trabalho. “As mídias sociais e o Twitter têm um papel cada vez maior”, explicou Brooks, que é o agente especial responsável pelo escritório de Nova York do FBI. “Qualquer tipo de nova tecnologia, ou mesmo as que não existem hoje, se houver uma forma de explorá-la, estes indivíduos farão”, concluiu.

Pesquisas indicam que o Twitter pode ser usado como um indicador antecipado de mudanças nas intenções de investidores acerca de algum estoque ou mercadoria, o que permite que os dados sejam utilizados para prever flutuações de preços no mercado.

Esta não é a primeira vez que uma agência governamental monitora redes sociais. No início do ano, o próprio FBI pesquisava a criação de um aplicativo que poderia sondar redes como Facebook, Twitter e MySpace, assim como outros feeds de notícias para melhorar a inteligência em tempo real para medidas de segurança atuais e emergentes.

Outro documento, divulgado pela agência no início do ano, dizia que “análise de inteligência geralmente usa mídias sociais como dica de que uma crise ocorreu, coletando detalhes com testemunhas oculares, detectando direções e prazos que a crise possa seguir e pode, inclusive, servir de evidência para uma investigação, já que é uma parte integrante das operações de inteligência”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 144 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal